Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Semana decisiva para Moisés e para a política catarinense

Tribunal julgará impeachment do governador afastado na próxima sexta-feira
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Florianópolis - SC, 23/11/2020 - 11:15Atualizado em 23/11/2020 - 11:17
Foto: divulgação
Foto: divulgação

A semana que se inicia nesta segunda-feira, 23, será decisiva não só para o governador afastado Carlos Moisés da Silva, como também para a história política de Santa Catarina. Na próxima sexta-feira, será realizada a reunião do tribunal especial de julgamento que irá definir se Moisés é afastado definitivamente ou se volta a comandar o estado catarinense.

A reunião está marcada para acontecer às 9h, no plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), e ao que tudo indica, deverá ter parecer favorável ao governador. 

“Se dos 10 integrantes, cinco deputados e cinco desembargadores, não surgir o novo voto, o sétimo, a favor do primeiro pedido de impeachment, não estará configurado maioria absoluta exigida pela legislação e, neste caso, Carlos Moisés vai retornar a chefia do executivo imediatamente. Se a decisão for para os sete votos, ele terá o seu mandato cassado”, declarou o jornalista e comentarista político, Moacir Pereira.

No próximo domingo, outro grande e importante evento para a política de Santa Catarina. Joinville e Blumenau irão escolher os prefeitos que irão comandar os municípios pelos próximos quatro anos. Em Joinville, as movimentações políticas já começam a pleno vapor por parte do candidato do partido NOVO, Adriano Silva.

“Adriano recebeu a visita do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, principal liderança do partido NOVO no Brasil. Zema veio em linha regular da empresa aérea Azul, mas um jatinho do governo trouxe até SC um deputado federal e quatro assessores do governador de MG”, ressaltou Moacir.