Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Rubens Angelotti: “Não é difícil levar o futebol”

Presidente da Federação Catarinense diz que continuará trabalhando pelo padrão Série A
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 30/10/2018 - 10:05Atualizado em 30/10/2018 - 10:10
(foto: Marco Búrigo/Arquivo 4oito)
(foto: Marco Búrigo/Arquivo 4oito)

Eleito presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF) para um mandato completo em agosto, Rubens Angelotti foi homenageado pela Câmara de Vereadores de Criciúma na noite de segunda-feira (29). Em entrevista ao Jornal das Nove, diz que continuará se dedicando ao futebol estadual, assim como faz desde o fim de 2016, quando assumiu o cargo após a morte do presidente Delfim Peixoto na tragédia da Chapecoense.

“No início eu cheguei estranhando tudo, estava do outro lado, agora passei a gerir os clubes. Deixei minha paixão pelo Criciúma de lado, porque agora tenho vários clubes. Não é difícil levar o futebol. A federação gira o futebol, agora, almejar novas posições no futebol nacional depende dos clube e de seus diretores”, afirmou.

Rubinho diz que um dos objetivos é auxiliar os clubes, para que consigam atingir o “patamar de Série A que tentam almejam”. Natural de Curitiba, foi em Criciúma que ganhou destaque, no meio empresarial e também esportivo. Agora passa a maior parte do tempo em Balneário Camboriú, onde fica a sede da FCF.

“Essa terra é muito boa, fui muito bem recebido em Criciúma por todos. Em Balneário estou sofrendo um pouco por estar sozinho, somente com minha esposa, minhas amizades estão todas em Criciúma. Mas, com o tempo farei bons amigos por aqui. Acho que quando terminar o meu compromisso retorno para a água do carvão”, completou.

Confira a entrevista completa: