Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Rubens Angelotti é reeleito presidente da FCF

Por Redação Criciúma - SC, 23/08/2018 - 17:26Atualizado em 23/08/2018 - 18:13
(foto: Marco Búrigo)
(foto: Marco Búrigo)

Rubens Angelotti foi reeleito por unanimidade presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF) em votação realizada na tarde desta quinta-feira (23), em Balneário Camboriú. O colegiado é composto por 36 membros votantes, entre eles Avaí, Criciúma, Chapecoense, Figueirense e Joinville, assim como os demais clubes da Série A e Série B do Campeonato Catarinense, além de ligas de futebol não profissional.

O mandato será válido entre 12 de abril de 21019 até 12 de abril de 2023. Rubens Angelotti assumiu a FCF após a tragédia com o avião da Chapecoense, onde estava o antigo presidente, Delfim Peixoto. Angelotti foi eleito logo na sequência, no dia 6 de dezembro de 2016, para concluir o mandato, já que era o vice-presidente mais velho.

“Eu fico muito feliz, porque acredito muito no trabalho do Rubinho, a gente fez uma parceria muito bacana. Existe uma diferença, quando você ganha na forma que foi, e agora ele é presidente legitimo. Vamos projetar os próximos quatro anos, o Catarinense 2019 já tá aí”, analisou o gerente comercial de competições da CBF, Cláudio Gomes.

A votação demorou para acontecer, já que já que a Chapa 2 “Muda FCF” foi impugnada pela Comissão Eleitoral da FCF, porque não atingiu o mínimo de cinco assinaturas de ligas e dez clubes para concorrer ao pleito. O estatuto da Federação segue esta norma desde 1995, Rubens Angelotti emitiu uma nota oficial sobre o caso.

Ao longo do tempo à frente da FCF Angelotti acabou com as reeleições intermináveis, por outro lado não conseguiu renovar o contrato com o Premiere, levando ao lançamento da FC Play TV.  "Agora é o meu mandato, eu vinha cumprindo um mandato do presidente Delfim, hoje fui aclamado, fico muito lisongeado com isso, é sinal que estão reconhecendo meu trabalho. A maioria comunga com meu trabalho e isso é muito importante. Estou há apenas um ano e meio na Federação e tenho muito a aprender", comentou.