Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Roger Machado elogia atuação do Tigre, mas coloca confronto em aberto

Técnico do Fluminense destacou o sistema defensivo e a transição ofensiva do Criciúma na partida de ida
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma, SC, 29/07/2021 - 17:13Atualizado em 29/07/2021 - 17:13
Roger Machado criticou o primeiro tempo do Fluminense contra o Tigre (Foto: Mailson Santana / Fluminense FC)
Roger Machado criticou o primeiro tempo do Fluminense contra o Tigre (Foto: Mailson Santana / Fluminense FC)

O técnico do Fluminense, Roger Machado, elogiou a consistência defensiva do Tigre na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Na avaliação após a derrota, em entrevista coletiva, o treinador falou sobre as dificuldades que o Criciúma impôs ao seu time e projetou uma postura diferente no estádio Maracanã.

"O favoritismo não entra em campo, isso é o primeiro de tudo. Falamos de uma fase da competição em que o adversário está aqui por seus méritos. Foi um primeiro tempo ruim, do ponto de vista técnico e tático. O adversário conseguiu bloquear os nossos avanços para dentro do campo e jogava por um contra-ataque, disputa de primeira e segunda bola para criar com mais lucidez", avaliou Roger.

Na análise do técnico, o confronto está em aberto, especialmente após o gol de pênalti marcado por Abel Hernández, alvo da principal polêmica na partida. "Não tem nada perdido, pelo contrário. Vamos jogar em casa, mas não podemos ceder o que cedemos ao adversário (na ida), a oportunidade de nos marcar bem e estarmos em uma noite ruim tecnicamente", relatou.

"Quando joga em casa, precisa propor o jogo, colocar intensidade e buscar o resultado. É perfeitamente possível conquistar (a classificação), pela nossa qualidade e resultados que já conseguimos. É uma disputa em aberto, mas evidentemente temos que jogar diferente (em relação à partida de ida)", concluiu Roger.

Na temporada, o Fluminense conquistou resultados importantes, como a vitória sobre o River Plate no Monumental de Núñez na primeira fase da Copa Libertadores, por 3 x 1, e contra o Flamengo no Brasileirão, 1 x 0. No entanto, o time vem em declínio: são três derrotas conscutivas: duas pelo Brasileiro, 1 x 0 contra Grêmio e Palmeiras, e uma pela Copa do Brasil, contra o Tigre.

Os resultados negativos e a má classificação no Brasileirão - o Flu é o 11º colocado, com 17 pontos e 43,6% de aproveitamento - colocam pressão sobre o trabalho do treinador, bastante contestado pela torcida. Roger descarta ter mais dificuldades na partida de volta no Maracanã por conta do momento vivido. "Não posso levar a campo a instabilidade de outras competições. Vou cobrar a melhora para o jogo de sábado. O gol na segunda etapa nos colocou na disputa e vamos jogar dentro de casa", disse.

Com a vitória por 2 x 1, o Tigre pode até empatar no Maracanã que conquista a vaga às quartas de final da Copa do Brasil. Uma derrota por um gol de diferença leva a disputa para os pênaltis. O jogo de volta será no próximo sábado, às 16h30.