Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Praias fechadas em Imbituba no feriadão

Prefeito anunciou novas medidas restritivas, que incluem proibição de aglomerações nas praias
Denis Luciano
Por Denis Luciano Imbituba, SC, 28/10/2020 - 15:07Atualizado em 28/10/2020 - 15:13
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Para evitar cenas como as do feriadão de 12 de outubro na Praia do Rosa, onde muita gente aglomerou, o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo Júnior, assinou novo decreto reforçando medidas restritivas no município. "Notamos algumas exageros no feriadão passado e, temendo que o problema pudesse se repetir, tivemos que tomar essa atitude", afirmou. "Afinal, ainda estamos em uma pandemia e os cuidados seguem necessários", acrescentou. Já houve episódios anteriores de aglomerações na cidade durante a pandemia de Covid-19.

Confira também:

Imbituba poderá ter medidas sanitárias mais rigorosas

Fim de semana com sol, razão para preocupação

Moradores da Praia do Rosa, desesperados, pediram socorro às autoridades

Prefeitura de Imbituba se manifesta sobre aglomeração no feriado

Desrespeito ao uso de máscara e aglomeração na Praia do Rosa

Praia do Rosa registra alto número de aglomerações

O capítulo quinto do decreto é enfático, proibindo a concentração e permanência de pessoas na faixa de areia de praias, entornos de rios e lagoas. Isso, na prática, significa um fechamento desses espaços para grupos. Eis o trecho do decreto:

CAPITULO V

DAS MEDIDAS DE CONTENÇÃO EM PRAIAS, LAGOAS E RIOS.

Art.8º Ficam proibidas na faixa de areia de praias, entornos de rios e lagoas, à concentração e permanência de pessoas.

Parágrafo único. Fica proibido acessar os locais previstos no caput com cadeiras, guarda-sóis, caixa de som, bebidas e coolers de bebidas e similares.

A promessa, conforme o mesmo decreto, é de fiscalização severa:

Art. 19º O descumprimento das medidas dispostas neste Decreto sujeitará os infratores à imposição das sanções dispostas nos Códigos Municipais de Postura e Sanitário, sem prejuízo das demais cominações atinentes ao ato, seja na esfera cível ou criminal.

§1º A fiscalização sobre o cumprimento das medidas estabelecidas no presente Decreto fica a cargo da Vigilância Sanitária e demais órgãos da Administração Pública Municipal, assim como das forças de segurança do Estado de Santa Catarina.

§2º Sendo constatado o descumprimento das normas previstas, o órgão fiscalizador deverá lavrar termo próprio e determinar a suspensão imediata das atividades, até que a Vigilância Sanitária ateste a regularização das medidas de prevenção anteriormente descumpridas e autorize o seu reinicio.

O decreto, que tem validade até o próximo dia 6, estipula ainda a obrigatoriedade do uso de máscara na cidade, regras para velórios, eventos sociais e cultos, regras para uso do transporte, operação de serviços de alimentação, mercados, supermercados e bancos, atividades esportivas e outros. Confira a íntegra clicando aqui.

Tags: coronavírus