Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Plenário: O que dizem os deputados sobre o pacotaço de Moisés

No total, foram aprovados 31 projetos na noite da terça-feira, 20
Por Letícia Ortolan Florianópolis - SC, 22/12/2021 - 08:57 Atualizado em 27/12/2021 - 08:15
Foto: Divulgação / Rodolfo Espínola/Agência AL
Foto: Divulgação / Rodolfo Espínola/Agência AL

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

O Plenário desta quarta-feira, 21, exibido no Programa Adelor Lessa, abordou como principal assunto a aprovação do pacotaço de Moisés pela Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc). O quadro, que conta com a participação especial do jornalista Upiara Boschi, trouxe como entrevistados para debater a decisão, os deputados estaduais João Amin (PP), José Milton Scheffer (PP) e Ivan Naatz (PL).

No total, foram aprovados 31 projetos na noite da terça-feira, 20. Entre eles está a criação de cargos e reajustes salariais para algumas categorias do Poder Executivo. Os primeiros cálculos apontam que irá impactar em até R$ 3 bilhões nas despesas públicas. Conforme o deputado João Amin, as matérias não trazem nenhuma melhoria no serviço. “Isso é ruim para o catarinense, que vai ter que pagar essa conta”,  disse. Ouça a entrveista completa abaixo:

A opinião de Ivan Naatz, é semelhante. Na visão do deputado, alguns dispositivos apreciados passarão pelo controle da constitucionalidade. Além disso, ele alega que o governo apresentou projetos que não passaram por debates especiais, como o de reajuste salarial. “Foram pagos os salários das autoridades para isso, como procuradores” disse, acrescentando que “o professor, o servidor do hospital ou o profissional do Procon, não entrou nesse pacotaço de alteração”.  Ouça a entrveista completa abaixo:

Ao contrário do que os outros parlamentares dizem, Zé Milton Scheffer alegou que a aprovação do reajuste, por exemplo, beneficiará todas as categorias, até mesmo a de "menor complexidade”, conforme sua fala. Além disso, destacou que o assunto está sendo discutido há cerca de 50 dias entre os políticos. “A grande maioria trabalhou de maneira muito positiva na Alesc e cumpriu com o seu papel de entrega”, pontuou. Ouça a entrveista completa abaixo:

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito