Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Moacir Pereira comenta sobre os protestos das polícias Civil e Penal

Comentarista discordou da maneira como uma das manifestações aconteceu
João Zanini
Por João Zanini Criciúma (SC), 21/07/2021 - 10:09Atualizado em 21/07/2021 - 12:37
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No comentário de Moacir Pereira desta manhã, no Programa Adelor Lessa, a pauta foram os protestos de agentes públicos da área de Segurança na capital. Alegando superlotação no sistema prisional catarinense, agentes prisionais e policiais penais afirmaram, inclusive em comunicado oficial à OAB estadual, que não irão mais receber presos advindos dos sistemas Municipal, Estadual e Federal. 

Concomitante foi o gigantesco protesto de policiais civis, com reivindicações que pedem a equiparação dos benefícios que ganhariam os militares nos projetos de reforma da previdência e reposição salarial. "Houve também o bloqueio das duas pontes ligando a ilha ao continente pelos policiais civis. Ainda que é justo o protesto, os prejuízos e transtornos causados a milhares de pessoas que nada têm a ver com este impasse político e administrativo entre policiais e o governo são questionáveis. Os policiais são pagos para dar proteção e segurança à população, e não para causar transtorno com esse tipo de protesto", disse Pereira.

Alguns deputados informaram que irão hoje protocolar emendas ao projeto de reforma da previdência para equiparar os civis aos militares. O governador Carlos Moisés emitiu uma nota dizendo que mantém conversas com os policiais civis para fazer o melhor para todos. "A conferir hoje: quais as emendas que serão apresentadas, e se de fato serão apresentadas", concluiu Pereira.