Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Mais sete são denunciados na Operação Ouvidos Moucos

Operação foi deflagrada em setembro de 2017 e ficou marcada pela morte de reitor
Arthur Lessa
Por Arthur Lessa Criciúma, SC, 19/11/2019 - 09:13Atualizado em 19/11/2019 - 09:17

Quatro meses depois de encaminhar a primeira denúncia relacionada à Operação Ouvidos Moucos, quando 13 pessoas foram acusadas de envolvimento no esquema de corrupção dentro da Universidade Federal da Santa Catarina (UFSC), o Ministério Público Federal em Santa Catarina enviou nesta segunda-feira (19) a denúncia de mais sete envolvidos. Segundo informações do NSC Total, entre eles estão dois professores da UFSC, duas funcionárias da universidade e dois empresários.

Operação Ouvidos Moucos

A Operação Ouvidos Moucos, deflagrada em 14 de setembro de 2017, investiga um esquema de desvio de recursos públicos em contratos de fundações da UFSC voltados para cursos de Educação a Distância (EaD). De acordo com o inquérito, divulgado em abril de 2018, a ação do grupo teria movimentado mais de R$ 80 milhões.

O fato mais marcante da Operação Ouvidos Moucos foi o suicídio do reitor Luiz Carlos Cancellier, menos de um mês depois de ser impedido de acessar as instalações da universidade. Cal, como era conhecido, foi preso na deflagração da operação da Polícia Federal.