Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Governador comenta o impeachment: "Crença na Justiça"

Carlos Moisés emitiu nota cita "discernimento dos desembargadores e deputados que irão apreciar a questão no Tribunal Misto"
Denis Luciano
Por Denis Luciano Florianópolis, SC, 17/09/2020 - 21:09Atualizado em 17/09/2020 - 21:14
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Minutos depois de concluída a sessão extraordinária da Assembleia Legislativa (Alesc) que aprovou os projetos de decreto legislativo (PDLs) que apontam pela continuidade dos processos de impechment contra Carlos Moisés (PSL) e a vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido), o governador se pronunciou.

Em uma nota oficial, intitulada "Crença na Justiça", Moisés apontou confiança em possível reversão do quadro no Tribunal Misto que será formado nos próximos dias pelo Tribunal de Justiça (TJSC).

Embora aprovada a sequência do processo, Moisés e Daniela ainda não estão afastados. Essa decisão, do afastamento por 180 dias ou não para o processo ter sequência, será tomada pelo Tribunal Misto, por maioria simples. Essa definição ocorrerá ainda ao longo do mês de setembro. Confira abaixo a nota oficial:

Crença na Justiça

 

O governador Carlos Moisés lamenta a decisão da Assembleia Legislativa de dar prosseguimento ao processo de impeachment nesta quinta-feira, 17. A pressa com a qual o presidente do Parlamento estadual levou o tema a plenário revela tão somente os interesses políticos daqueles que buscam o poder para fins pessoais e não respeitam o voto dos catarinenses, atentando contra a democracia.

 

O chefe do Executivo estadual permanece confiante na Justiça e no discernimento dos desembargadores e deputados que irão apreciar a questão a partir da formação do Tribunal Misto. A ação se baseia em um frágil argumento que não tem justa causa legal e tampouco apresenta qualquer irregularidade praticada pelo governador, conforme já aferiram o Ministério Público Estadual e o Tribunal de Contas do Estado. 

 

Apesar dos ataques e das tentativas de desestabilização, o governador se mantém firme na missão de gerir o Executivo estadual para o bem dos catarinenses. Orgulha-se de uma administração que já economizou mais de R$ 360 milhões para os cofres públicos com revisão de contratos, inovação e desburocratização de processos. Os investimentos, o desenvolvimento econômico, a saúde e o bem-estar da população seguem como prioridade.