Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Criciúma fecha outubro com 695 novos postos de trabalho

No acumulado de 2020, conforme o Caged, cidade tem saldo positivo de 199 vagas. Comércio também apresenta números positivos no mês
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 26/11/2020 - 14:58Atualizado em 26/11/2020 - 15:08
Arquivo / 4oito
Arquivo / 4oito

Criciúma fechou outubro com saldo positivo de 695 empregos gerados. Foram 3.298 admissões e 2.603 demissões no período. Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), nesta quinta-feira, 26.

No acumulado do ano, a maior cidade da região tem saldo positivo de 199 vagas, sendo 25.168 admissões e 24.969 desligamentos.

Acumulado do ano em Criciúma:

25.168 admissões
24.969 desligamentos
199 de saldo

Queda e ascensão em um mesmo ano

A geração de empregos no ano em Criciúma mostra claramente a queda entre março e abril, quando ocorreu o lockdown em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-9). A cidade caiu de um saldo de 717 empregos em fevereiro para 202 em março, tendo uma queda ainda mais brusca em abril, quando encerrou o mês com -2.224.

No mês seguinte, em maio, teve início uma melhora, ainda que de forma tímida. Naquele mês, a cidade fechou em -1.004. Em junho, o último mês com números no vermelho: -283. No mês seguinte, a cidade gerou 518, passando para 537 em agosto, 577 em setembro e 695 em outubro.

Geração de empregos por mês em Criciúma:

 

Janeiro:
3.070 admissões
2.606 desligamentos
464 de saldo

 

Fevereiro:
3.581 admissões
2.864 desligamentos
717 de saldo

 

Março:

2.905 admissões
2.703 desligamentos
202 de saldo

 

Abril:
1.013 admissões
2.237 desligamentos
-2.224 de saldo

 

Maio:
1.424 admissões
2.428 desligamentos
-1.004 de saldo

 

Junho:
1.626 admissões
1.909 desligamentos
-283 de saldo

 

Julho:
2.401 admissões
1.883 desligamentos
518 de saldo

 

Agosto:
2.901 admissões
2.364 desligamentos
537 de saldo

 

Setembro:
2.949 admissões
2.372 desligamentos
577 de saldo

 

Outubro:
3.298 admissões
2.603 desligamentos
695 de saldo

Construção é o setor que mais gerou empregos. Comércio se recupera

O setor da construção é o que mais gerou postos de trabalho em 2020 em Criciúma. Foram 555, saldo das 2.592 admissões e das 2.037 demissões. Depois aparece a indústria com 301 novas oportunidades de trabalho: 7.027 admissões e 6.726 desligamentos.

Comércio gerou 163 novas vagas de emprego em outubro. Foto: Divulgação

A pior situação no ano é a do comércio com saldo negativo de 462. Foram 6.512 admissões e 6.974 desligamentos. Porém, a situação se inverte quando são analisados os números do Caged referentes a outubro. Neste mês, o comércio gerou 163 de saldo e a construção perdeu 31 postos de trabalho. O melhor desempenho é do setor de serviços com 310 novos empregos.

Por setor em 2020 em Criciúma:

 

Construção:

2.592 admissões
2.037 desligamentos
555 de saldo

 

Indústria:

7.027 admissões
6.726 desligamentos
301 de saldo

 

Agropecuária:

4 admissões
6 desligamentos
-2 de saldo

 

Serviços:

9.033 admissões
9.226 demissões
-193 de saldo

 

Comércio:

6.512 admissões
6.974 desligamentos
-462 de saldo

 

Por setor em outubro:

 

Indústria:
992 admissões
682 desligamentos
310 de saldo

 

Serviços:
1.103 admissões
849 desligamentos
254 de saldo

 

Comércio:
946 admissões
783 desligamentos
163 de saldo

 

Agropecuária:
1 admissão
2 desligamentos
-1 de saldo

 

Construção:
256 admissões
287 desligamentos
-31 de saldo