Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Bailarina Protegida: campanha promove conscientização

Iniciativa da SD Ballet, de Criciúma, permite que as pequenas bailarinas retomem atividades sem riscos
Redação
Por Redação Criciúma, SC, 09/06/2020 - 12:39
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Desde o dia 4 de maio quando a SD Ballet de Criciúma, unidade Metropolitan Business Center, retomou as atividades, diversas adaptações foram realizadas para garantir a saúde e segurança das pequenas bailarinas. As mudanças foram necessárias para tranquilizar os pais e também para permitir que as crianças retomassem as atividades em local livre dos riscos de contaminação por coronavírus.  

Através da Campanha Bailarina Protegida, materiais de divulgação foram criados, máscaras foram customizadas, dispensers com álcool em gel foram colocados de forma estratégica na sala de aula e recepção. Tudo foi realizado conforme as orientações das autoridades de saúde e com base no decreto do Governo do Estado de Santa Catarina para criar um ambiente protegido e seguro "As crianças aprendem rápido, entendem que não podem manter proximidade com as coleguinhas nem com as professoras e mesmo assim conseguimos realizar aulas encantadoras. A Bailarina Protegida, personagem desenvolvida especialmente para dar vida à campanha, está sendo um sucesso", explica a diretora da SD Ballet, Simone Duarte.

Um verdadeiro desafio incluir na rotina das crianças o hábito de usar máscaras, suspender os abraços e beijos e usar álcool em gel com frequência. Por isso, a ajuda dos pais foi fundamental.  "Conversamos com os pais para mantê-los conscientes e tranquilos. Avisamos que havíamos criado um cumprimento com os pés para que as crianças evitassem os abraços e contato físico já que elas vivem uma fase em que a necessidade de interação é alta. Adaptamos todas as aulas garantindo a segurança de todos", destaca Simone.

A profissional avalia que, embora necessária, a quarentena obrigou as crianças a ficarem mais paradas em pleno momento de desenvolvimento biológico, o que é prejudicial. Para o crescimento saudável elas precisam de estímulos, dos mais diversos, para desenvolverem suas habilidades e capacidades motoras. "A atividade física libera endorfina que é responsável pela sensação de bem estar e estimula o hormônio do crescimento. Tem também a questão psicológica, a criança precisa de rotina para se entender e entender o mundo a sua volta", reforça Simone.

A prática do ballet oferece diversos benefícios, tanto para o desenvolvimento motor, quanto para o cognitivo e o psicológico dos praticantes. Entre eles, melhora da coordenação motora, lateralidade, expressão corporal, equilíbrio, postura, flexibilidade, tônus muscular, disciplina, socialização, entre vários outros.

Como a escola vivencia esse novo momento:

- Assim como as professoras, as crianças receberam uma máscara customizada da SD Ballet e são orientadas a utilizá-la desde que chegam ao local, até a hora de ir embora;
- O uso do álcool em gel é obrigatório;
- Logo que chegam, as crianças tiram os calçados na recepção e colocam a sapatilha. Caso precisem ir ao banheiro durante a aula, por exemplo, usam protetores descartáveis de calçados para não ter contato com o chão;
- O sistema de exaustão e ar condicionado ficam sempre ligados (na função ventilar) para que o ar no interior da sala se renove de forma permanente;
- Todas as aulas foram reformuladas para que não haja contato entre as crianças e a distância ideal seja mantida.

Dinâmicas ajudam a conscientizar

Mesmo com pouca idade as crianças entendem a gravidade da pandemia e não querem adoecer ou propagar a doença. Por isso, todas as atividades da SD Ballet foram adaptadas para que aconteçam de forma lúdica, porém, eficientes. O que já era encantador, tornou-se um dos momentos mais esperados da semana. "Encontrar amigas, correr, interagir e conversar e está sendo essencial na quarentena, além do próprio ballet e seus benefícios. Antes as crianças tinham a agenda cheia com escola, atividades, parque, passeios e agora tudo isso está suspenso. Nossas aulas, feitas com total segurança, estão fazendo muito bem às participantes", ressalta Simone.

 A primeira dinâmica, quando a criança retorna à rotina das aulas é a do álcool gel e glitter. Em um recipiente com água e glitter a criança molha as mãos e constata que o glitter representando o coronavírus gruda facilmente, sempre frisando que é apenas uma brincadeira e que a sala está livre do vírus. Depois a criança lava as mãos com água e sabão ou álcool e volta a mergulhá-la na água com glitter só que desta vez ele se espalha e não gruda. "É muito interessante ver a reação das crianças e o quanto elas ficam admiradas com a eficiência da água e sabão e do álcool. É uma forma de ensiná-las sobre a importância do hábito de manter as mãos limpas e se proteger".

Antes da pandemia a recepção da SD Ballet possuía um cantinho com tatames, bonecas e ursos para as crianças brincarem enquanto aguardavam. O espaço foi desfeito, mas os brinquedos ganharam máscaras para dar exemplo e incentivar as crianças menores - de 2 a 4 anos – a usarem o acessório.

Todos os planos de aulas foram adaptados e as atividades que exigiam contato, abraço ou muita aproximação foram repensadas, sempre preservando o princípio da atividade. Após o final de cada aula, toda a sala e os acessórios são devidamente higienizados. 

Mais informações sobre a SD Ballet podem ser conferidas no site www.sdballet.net.

Serviço:
Escola (Rede) SD Ballet
Retorno às atividades: 04 de maio
Endereço: Edifício Metropolitan, sala 333, Centro, Criciúma
Contato: (48) 99699-1230
Site: www.sdballet.net
Instagram: @sdballetbrasil