Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

As condições adversas do tempo no Sinal Verde

Comentarista de trânsito da Som Maior tratou de situações que podem complicar os motoristas
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 14/08/2019 - 14:13Atualizado em 14/08/2019 - 14:14
Arquivo / 4oito
Arquivo / 4oito

Encarar chuva e pista molhada. Enfrentar neblina e cerração. Ou ainda fumaça de queimadas. Essas e outras condições adversas foram destacadas no Sinal Verde do Jornal das Nove, na Rádio Som Maior, pelo comentarista de trânsito Vinícius Ribeiro.

"Nesses dias caiu granizo em Criciúma. As pessoas por vezes desdenham essas condições adversas. Granizo, chuva, às vezes a gente pergunta entre amigos, no caso de chuva forte, havendo aquaplanagem, muitos não sabem o que acontece com o veículo em uma situação dessa", observou. "Quando o veículo acaba perdendo o contato dos pneus com o solo, acaba capotando o veículo, batendo na lateral, o veículo acaba saindo lateralmente, em cima da pista, pois não tem o contato dos pneus com a pista", relatou.

Confira o comentário na íntegra e, abaixo, o artigo sobre o tema publicado nesta quarta-feira no jornal Tribuna de Notícias:

Falando em trânsito – Condições adversas de tempo – chuva...aquaplanagem...etc.

 

Chuva, aquaplanagem, neblina, cerração e até mesmo fumaça proveniente de queimadas são condições adversas de tempo, onde motoristas enfrentam diariamente na direção do veículo automotor. Bem na verdade já destacamos outras condições adversas, como: do motorista, de iluminação, etc. No entanto, todas as condições adversas formam uma única situação prejudicial no momento de dirigir, e assim, caberá ao motorista juntar os cinco elementos da direção defensiva já descritos em outro artigo, vamos lembrar: conhecimento, atenção, previsão, decisão e habilidade.

 

A condição adversa de chuva é constantemente frisada nas aulas da primeira habilitação, trazendo suas consequências, como também, formas de garantir uma direção segura enquanto o motorista estiver dirigindo no evento chuva. 

 

Dirigir em dias chuvosos é uma tarefa árdua para os motoristas, será? A pergunta poderia ser direcionada diretamente para o motorista, ou seja, você motorista diminui a velocidade do veículo em dias de chuva? O motorista ao respeitar a legislação de trânsito e perceber que em situações como esta deverá dirigir de uma forma muito mais consciente, conseguirá redobrar sua atenção reduzindo a velocidade, evitando realizar ultrapassagens em locais de pouca visibilidade, mesmo com a permissão da via no caso em questão.   

 

Importante lembrar que o início da chuva é o pior momento, pois a água será misturada com a fuligem que está sobre via, formando uma camada bem fina que tornará a dirigibilidade do veículo muito mais perigosa e difícil para o motorista. 

 

A aquaplanagem ou hidroplanagem é causa de vários acidentes, uns mais graves, isso com vítimas e outros felizmente apenas com danos materiais. É nesse momento que há a perda do contato dos pneus do veículo com a via/solo, diante uma camada de água existente. Lembrando que não é apenas estar com os pneus em mal estado de conservação, mas também, ocorrerá a aquaplanagem, pela velocidade alta, grande quantidade de água na pista e até mesmo pneus com calibragem incorreta. Pelo menos uma vez por semana deverá calibrar os pneus. Lembrando que a calibragem dos pneus deverá estar de acordo com o peso que estará utilizando no veículo. 

 

A segurança na direção de um veículo automotor deverá sempre estar em primeiro lugar. Em dias de chuva o correto será sempre diminuir a velocidade para trafegar, estar com os pneus em bom estado de conservação, manter a distância do veículo que está a sua frente, dirigir com os faróis acesos mesmo durante o dia, e ainda, manter a calibragem correta dos pneus. Caso não saiba qual a calibragem correta, dê uma olhadinha no manual do veículo, com certeza irá sanar sua dúvida. 

 

O motorista irá perceber no volante a aquaplanagem, e quando acontecer a forma mais correta de resolver o problema é principalmente não usar o freio, e sim, parar de acelerar e segurar firme a direção do veículo, com isso conseguirá ter maior controle quando a situação acontecer. O uso de freio poderá fazer que o carro fique ainda mais fora do controle do motorista, ocorrendo como na maioria dos casos, o capotamento.

 

Importante nesta hora é colocar em prática todo aprendizado da direção defensiva. Bem na verdade ser consciente neste momento ainda é a melhor solução. No caso em questão planejar a viagem é de extrema importância, ter conhecimento de lugares para uma possível parada segura, pois em caso de chuva forte não é correto parar o veículo no acostamento, como também, é extremamente perigoso pela falta de visibilidade. 

 

Motorista, caso tenha uma viagem programada, entre em contato com a PRF no telefone 191 para verificar as condições da via. Não esqueça de manter os equipamentos obrigatórios em perfeitas condições, como: limpadores de para-brisa, pneus com sulcos maiores que 1,6mm, usar sempre o farol baixo e não as lanternas e, principalmente, o uso do pisca alerta com o veículo em movimento.

 

Assim, respeitar as normas vigentes é garantir um trânsito mais seguro e com certeza muito mais distante dos acidentes. Assim, iremos garantir a segurança de todos. “As ações para um trânsito mais seguro começam a mudar, quando você motorista começa a se importar, faça sua parte”.