Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Archimedes fala sobre Regina Duarte no Ministério da Cultura

Regina deve responder ao convite do presidente ainda nesta terça-feira
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 21/01/2020 - 09:19Atualizado em 21/01/2020 - 09:21

Nos últimos dias, o convite do presidente Jair Bolsonaro à atriz global Regina Duarte, para que a mesma assuma como ministra da cultura, rendeu discussões e idealizações de todos os lados. Nesta terça-feira, 21, a atriz responderá ao presidente se aceita ou não participar de seu governo e comandar a área da cultura. 

Para Archimedes Naspolini Filho, caso o presidente eleito tivesse sido o Fernando Haddad, o candidato ao cargo com certeza seria José Abreu - ator declarado como oposição ao governo de Bolsonaro. Se aceitar o convite, Regina, que ainda é contratada da Rede Globo, deverá suspender o contrato com a emissora de TV.

“A pergunta que não quer calar é esta: como reagirá o mundo artístico, entenda-se o pessoal da globo, à possível posse da namoradinha do Brasil em tão importante cargo? Esta petralhada que mamava em gordas tetas da lei Rouanet, produzindo filmes de qualidade duvidosa, fazendo shows com o nosso dinheiro e cobrando ingressos, editando livros com doutrinação esquerdista, disponibilizando-os nas bibliotecas escolares do Brasil inteiro. Como repercutirá a posse de Regina, se aceitar o convite, junto aos seus colegas de profissão?”, indagou o jornalista. 

Archimedes destaca também que há tempos as pessoas vêm reivindicando a presença de uma atriz ou ator do meio na direção da cultura brasileira e que, agora que isso acabou sendo atendido, não se sabe a reação dos demais. 

“Nas últimas eleições presidenciais, os brasileiros disseram que não querem aquilo. A linha deve ser outra, a música deve ser outra. A cultura com certeza não tem sexo, nem cor, nem partido, nem ideologia e nem gênero, é igual a água: insípida, incolor e inodora. Mas é um dos maiores patrimônios da nação brasileira, respeitada todas as características do seu povo”, concluiu Archimedes, torcendo pela aceitação de Regina.