Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Archimedes fala sobre a nova Escola Adventista de Criciúma

Escola deve ser inaugurada no dia 26 deste mês
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 14/01/2020 - 08:55Atualizado em 14/01/2020 - 09:15

A vinda de uma determinada rede de educação para o município de Criciúma vem causando empolgação e conversas entre muitas pessoas. A escola da Rede de Educação Adventista está prevista para ser inaugurada em 26 de janeiro, em Criciúma, e irá atender o ensino integral, infantil, fundamental I e fundamental II, abrangendo todas as séries até o nono ano.

De acordo com Archimedes Naspolini FIlho, é normal ouvir que a educação formal e acadêmica é mais eficiente do que os educadores religiosos - apesar de, como quase em todos os casos, haver exceções. 

“No ano passado, aqui em Criciúma, a mídia anunciou e propagou maciçamente a futura presença da escola adventista que, ao lado dos colégios católicos, formariam um arco educacional ministrado por entidades religiosas em nosso meio. Falou-se dos propósitos de tal escola e, mesmo sem sabermos do que se tratava, a escola toma forma e, hoje, já com as matrículas em andamento para as séries iniciais, somos informados que ali o ano letivo terá o seu início dia 3 de fevereiro”, ressaltou.

O jornalista destaca a atuação da Rede Adventista de educação, que trabalha com escolas, colégios e faculdades, mantidas e orientadas pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, e que está presente em mais 165 países, sendo representada por mais de 7 mil instituições da educação infantil ao ensino superior. “São aproximadamente 90 mil professores comprometidos na formação de aproximadamente 1 milhão e 800 mil alunos”, afirmou.

Localizado em Criciúma entre os bairros Pinheirinho e Santa Bárbara, a escola que está sendo construída já faz parte dessa região e deve atender a demanda, também, de muitas cidades vizinhas. “Ela [a escola] chega em Criciúma para ajudar a fazer a diferença, pois nos seus educadores a educação prima pela qualidade, sem esquecer do respeito pela família, a hierarquia, ao magistério e as instituições”, concluiu Archimedes.