Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Archimedes: "Agora temos tempo"

Comentarista da Som Maior fala sobre aproveitamento do tempo em plena quarentena
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC , 24/03/2020 - 11:15
Arquivo / 4oito
Arquivo / 4oito

Muitos estamos de quarentena, reclusos em casas e apartamentos e impedidos de ir aos locais públicos que costumávamos ir frequentemente há alguns dias atrás - ou não. Tudo isso em favor de nossa saúde, é claro, mas com aquela sensação de proibição que costuma incomodar muita gente. 

As pessoas querem ir e vir, talvez agora mais do que nunca. “Ir às ruas, às calçadas, à praças para encontros e desencontros, aos parques para o nosso lazer, a qualquer lugar. Queremos ir a missa, feira livre, bares, botecos, lanchonetes, restaurantes. Ficou chata a permanência dentro de casa, e todos reclamamos com clausura”, comentou o historiador Archimedes Naspolini Filho.

Mas, a necessidade de ficar em casa como prevenção da nossa saúde nos deu algo que há muito tempo não tínhamos: tempo. Por muitas vezes, as 24 horas do dia não eram o suficiente, era de casa para o trabalho e, terminado o horário do trabalho, retornávamos para casa. 

“Quantas vezes perguntamos para um amigo se ele já leu um determinado livro e, como resposta, obtivemos ‘não tenho tempo para leitura’. Ou quando fomos questionados sobre a organização daquele quarto em que empilhamos tudo que está em desuso, e o fazemos por falta de tempo.”, comentou Archimedes.

Agora, temos tempo. Tempo para assar um pão em nossa própria casa, ou para pegar uma tela e um pincel e simplesmente pintar algo que será memorável, ou até mesmo para fazermos tricô, crochê, bordado, costura, leitura ou o que for. Temos tempo para isso, agora. O que não podemos é ficar trocando de cadeira e de sofá, irritando a alma e tornando os dias insuportáveis.

“O negócio é jogar paciência, não sair de casa e preservar a saúde”, concluiu Archimedes.
 

Tags: coronavírus