Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Acidente com carreta complica trânsito na Via Rápida

Debate sobre a jurisdição da rodovia reacende. Houve formação de filas ao longo da tarde
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 09/10/2019 - 15:37Atualizado em 09/10/2019 - 18:30
Foto: Jhonny Mangrich / 4oito / Especial
Foto: Jhonny Mangrich / 4oito / Especial

Um acidente ocorrido com uma carreta com placas de Braço do Norte no fim da manhã desta quarta-feira, 9, tumultuou o trânsito na rodovia. Ao trafegar no sentido BR-101 a Criciúma, o condutor perdeu o controle e bateu em um barranco próximo ao ponto onde transitava, na altura do acesso à Segunda Linha. Um guincho deslocou-se para efetuar a remoção da carreta, sem sucesso. Um mecânico precisou ser acionado para destravar os freios dela. Durante a operação houve vários momentos de interrupção do tráfego, gerando longa fila. Houve, em alguns momentos, até casos de veículos na contramão para tentar deixar o ponto de congestionamento, próximo ao local do incidente com a carreta.

Longa fila de carros depois das 17h / Divulgação

A conclusão da retirada da carreta, com a presença de outro guincho e já com os freios dela destravados, ocorreu pouco depois das 17h, forçando novo bloqueio da pista. Com isso, houve a formação de nova e extensa fila que chegou próxima da BR-101, complicando o acesso a Criciúma pela Via Rápida. O motorista não sofreu ferimentos.

Foto: PM / Divulgação

Via Rápida municipal

A Via Rápida ainda não é uma rodovia estadual do ponto de vista da fiscalização. Trata-se de um trecho municipal. Logo, sempre que acontece um acidente a responsabilidade de atendimento da ocorrência é da Polícia Militar. Foi o que aconteceu na tarde desta quarta-feira.

A retirada da carreta na Via Rápida / Foto: Luana Mazzuchello / 4oito

Uma guarnição da PM teve que ir até o local, não muito distante dali, para atender a ocorrência.

A estadualização

A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) do bairro Liri, em Içara, só responderá pelo trecho assim que o processo de estadualização for concluído. Em entrevista à Rádio Som Maior, no dia 16 de setembro, o coordenador regional de Infraestrutura, Gustavo Taufembach, informou que a rodovia está em vias de ser oficialmente repassada ao Estado. “Creio que estará sendo enviado à Casa Civil e muito em breve será estadualizada, podendo ser controlada pela Polícia Militar Rodoviária”, disse, na ocasião.

Confira também - Estadualização da Via Rápida deve acontecer ainda neste ano

Enquanto isso, a PM continua respondendo pelo trecho, no qual não há, por exemplo, fiscalização de velocidade máxima, embora existam as placas nos dez quilômetros de rodovia entre Criciúma e a BR-101. A Via Rápida foi inaugurada em dezembro de 2017.