Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A falta de estacionamento nos hospitais de Criciúma

Archimedes comenta sobre a dificuldade de se encontrar vagas de estacionamento nos hospitais
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 13/02/2020 - 09:04Atualizado em 13/02/2020 - 09:38

É fato que praticamente todo criciumense, em uma hora ou outra, já precisou fazer uma visita a um dos hospitais do município, seja ele o São José ou, até mesmo, o São João Batista. Apesar disso, para quem se dirige à estes lugares é comum se deparar com um problema antes mesmo de adentrar no hospital: à falta de vagas para estacionar.

Archimedes Naspolini Filho destaca que são poucas vagas para automóveis demais nos estacionamentos destes estabelecimentos, o que acaba sendo um problema para quem, muitas vezes, precisa realizar apenas uma rápida consulta.

“Juntam-se aos hospitais as clínicas médicas, que têm os seus consultórios nestes terrenos, e que são buscadas diariamente por pessoas de todas as procedências - praticamente todas embarcadas em seus veículos. Somam-se aí os laboratórios e institutos de imagens, também ao redor dos nossos nosocômios procurados por gente daqui, dos municípios vizinhos e de outras localidades”, ressaltou.

Com a falta da vaga nestes locais, aqueles que chegam cedo nos hospitais acabam deixando os seus veículos ali durante todo o dia ou, pelo menos, até o fim do expediente. Enquanto isso, aqueles que precisam buscar um simples exame de radiografia, ou realizar uma consulta de poucos minutos, acabam tendo que estacionar longe dos hospitais ou, se tiverem sorte, em algum estacionamento pago ainda com vagas.

O jornalista destaca a iniciativa acertada do poder público em estabelecer o estacionamento rotativo nas ruas centrais de Criciúma, o que deixa esta área mais democratizada e com mais opções para motoristas. E, para os hospitais criciumenses, este modelo de rotativo poderia acabar sendo uma solução efetiva.

“Seria bom que, da mesma forma, as ruas ao redor dos nossos hospitais também fossem alcançadas por este serviço público de estacionamento, oportunizando a nós todos quando precisarmos estacionar, pelo menos, próximo à estes estabelecimentos de saúde. Alcançando duas quadras além de cada hospital já é uma boa solução, para quem precisa”, concluiu.