Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Open Innovation

Open Innovation ou inovação aberta é um conceito que se enquadra diretamente na lacuna, entre os negócios e a academia.
Claiton Pacheco Galdino
Por Claiton Pacheco Galdino 25/06/2019 - 09:00

Henry Chesbrough é professor da Haas Business School da UC Berkeley e ex-gerente de uma indústria de computadores no Vale do Silício. Quando trabalhava no Vale, sentia-se frustrado por não haver mais ideias e conselhos úteis às empresas vindos da academia.

A ele parecia que as preocupações dos professores e as preocupações de gestores das empresas como eu eram muito, muito distantes.

Chesbrough entrou em um programa de doutorado e se tornou professor para ajudar a reduzir essa lacuna entre a academia e a indústria.

Ensinou na Harvard Business School de 1997 a 2003 e está em Berkeley desde então.

Open Innovation ou inovação aberta é um conceito criado por ele e que se enquadra diretamente nessa lacuna, entre os negócios e a academia.

Conceitualmente, trata-se de uma abordagem mais distribuída, mais  e mais descentralizada à inovação, baseada no fato observado de que hoje o conhecimento útil é amplamente distribuído e nenhuma empresa, não importa seu tamanho ou capacidade, poderia inovar de maneira eficaz por conta própria.

No entanto, ao mesmo tempo, há uma perceção que mesmo assim a inovação não acontece.

Mas e se as empresas adotassem um modelo de inovação mais descentralizado e focado em colaboração?

Open Innovation, de acordo com Chesbrough, é definido pelo uso desses fluxos de disseminação de conhecimento para promover inovação interna. Isso, por sua vez, amplia o mercado de inovação externa.

Em um sistema tradicional de gestão de ideias, há o setor de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) trabalhando de forma vertical.

Ou seja: produtos desenvolvidos pelo setor são compartilhados para a empresa.

Em Open Innovation, há dois novos sentidos para enxergar essa abordagem:

a)De fora para dentro, quando ideias e tecnologias são absorvidas para melhoria dos processos da empresa.

b)De dentro para fora, quando ideias pouco utilizadas pela sua empresa integram-se ao processo de inovação de outros parceiros.

Como você sabe o que procurar lá fora e o que deixar ir para o exterior? Seu modelo de negócios determina a resposta para essas perguntas.

Você procura ideias e tecnologias que se ajustem ao seu modelo de negócios. E suas idéias internas e tecnologias que não se encaixam são candidatos lógicos para ir para o exterior.

Portanto, o modelo de negócios é outro elemento-chave do conceito de inovação aberta.

O modelo de negócios para inovação é uma parte fundamental da inovação aberta.

A inovação aberta envolve muitos outros atores que estão muito além das cadeias de suprimentos tradicionais (como universidades ou indivíduos), e esses participantes em inovação aberta podem ser influenciados, mas geralmente não são direcionados ou gerenciados.

O usuário é certamente muito importante para a inovação aberta, assim como universidades, startups, P & D e capital de risco corporativo.

Em termos práticos, o que a Open Innovation ou Inovação Aberta promove é o esforço conjunto. A forma de enxergar a sua empresa e o ambiente a seu redor deve ser modificada. Isso não vale somente para o departamento de P&D. Isso envolve toda sua equipe e seus parceiros. Seja na área de vendas ou seja na linha de frente, o modelo de Inovação Aberta visa um desenvolvimento amplo e cooperativo.

Existem várias formas de se utilizar a Inovação Aberta.

Confira, a seguir, algumas sugestões de como se conectar a novos parceiros e estruturar uma Open Innovation:

1- HACKATHONS

Hackathons são maratonas de programação, prototipagem e colaboração.

2- EVENTOS E PROGRAMAS COM STARTUPS

Por meio de programas próprios ou com parcerias, startups estão sendo procuradas por grandes empresas e incentivadas a buscarem novas soluções para um mercado já consolidado.

3- PROGRAMAS DE IDEIAS COM CLIENTES E FORNECEDORES

Implantar um Programa de Ideias com a participação de pessoas externas à organização – como clientes, fornecedores, franqueados e até mesmo a comunidade em geral – é uma ótima forma para gerar inovações de grande valor para a empresa.

Parcerias com outras empresas ou instituições não é uma prática nova. O que o modelo de Inovação Aberta oferece de novo é enxergar essas parcerias de outra forma.

Entre os diferentes aspectos e benefícios que sua empresa pode obter com a Open Innovation, destacam-se os seguintes:

1- Networking com diferentes talentos e competências

2- Criaçao de valor de pesquisa e desenvolvimento interno e externo

3- Resultados de pesquisa rentáveis para todos

4- Valorização do seu modelo de negócios

5- Melhor implementação de Propriedades Intelectuais

6- Democratização de ideias

Ações que gerem ideias, desenvolvimento e pesquisa para as empresas sempre existiram, e sempre fizeram parte da dinâmica do mercado.

O que muda é a relação do modelo de gestão de inovação e ideias com a empresa. A Inovação Aberta (ou Open Innovation) surge de um rompimento de exclusividades e limitações de tecnologia e recursos.

A transição da Inovação Fechada para o modelo livre é irreversível. Ideias combinadas acabam sendo não só mais efetivas para o mercado, mas também uma forma mais econômica e inteligente de realizar a gestão de ideias de sua empresa. E todas as partes envolvidas só têm a ganhar com isso.

4oito

Deixe seu comentário