Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Vereadores comentam sobre operação do Gaeco

Investigação é sobre contratos de iluminação pública da prefeitura de Criciúma
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 06/07/2020 - 17:58Atualizado em 06/07/2020 - 18:01
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Alguns vereadores de Criciúma comentaram na sessão desta segunda-feira, 6, sobre a Operação Blackout, desencadeada na última quinta-feira, 2, que cumpriu mandados na prefeitura da cidade.

Julio Kaminski (PSL), disse que se entristece com fatos como este.  “Fico triste em ver a ação na prefeitura. Expõe a cidade, a prefeitura, os vereadores. O Ministério Público e o Gaeco estão fazendo o seu trabalho, onde existe suspeita tem que ser apurado. Primeiro faz uma solicitação, não é atendido, realiza a busca a apreensão acontece. Não acredito em vinculação politica, até porque o membro da magistratura não é candidato. A investigação tem que ser feita, independente de quem comete o crime”, salientou.

A vereadora, Solange Barp (PL), também se manifestou sobre o assunto, ressaltando que o Município precisa ficar mais atento às licitações. “A visita do Gaeco não deixa ninguém feliz. Existem alguns fatos na prefeitura que chamam atenção há certo tempo. Conheço a pessoas da licitação que são gabaritadas. Mas algo que chama atenção é a habilidade técnica das empresas que participam das licitações. Neste caso da iluminação, uma empresa relativamente nova. Vimos empresários que participam destas licitações com ostentação, com festas, inclusive com pessoas do governo presente. Não é só na questão da iluminação, a prefeitura precisa ter mais atenção nas outras licitações. Vimos servidores com uma vida não compatível com o salário que recebem”, citou.