Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

“Vai deixar um vácuo imenso”, diz Dimitri sobre morte da Sargento Regiane

Atos militares de homenagens fúnebres serão realizados a partir das 9h desta terça-feira, 13, no Ginásio do Ideal, em Forquilhinha
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Forquilhinha, SC, 13/07/2020 - 18:38Atualizado em 13/07/2020 - 19:49
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel, Cristian Dimitri, lamentou, em entrevista ao Programa Ponto Final, da Rádio Som Maior, a morte da Sargento Regiane Terezinha Miranda, 37 anos, morta a tiros pelo ex-marido na manhã desta segunda-feira, 13, em Forquilhinha. “Ela desempenhou um grande serviço desde 2004 na Polícia Militar de Santa Catarina. Instrutora do Proerd. As aulas estavam suspensas devido à Covid-19, ela auxiliava em Forquilhinha na Rede Catarina de Proteção à Mulher, rede de segurança comercial, ajudando jovens com lições de cidadania”, comentou.

O crime que tirou a vida da sargento Regiane, do 9o Batalhão da Polícia Militar, ocorreu em sua residência no bairro Vila Lourdes. “Era dedicada, sempre se esforçando para fazer o melhor para os alunos do Proerd, para a comunidade, interagindo sempre. Sempre muito alegre, esta imagem que vai ficar da Sargento Regiane”, disse Dimitri.

Os atos militares de homenagens fúnebres à sargento Regiane serão realizados a partir das 9h desta terça-feira, 13, no Ginásio do Ideal, em Forquilhinha.