Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Um Criciúma ainda indefinido

Suspensões e problemas físicos de atletas deixam dúvidas sobre o time titular para o jogo de hoje
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 02/10/2018 - 07:04
Tigre vai em busca de completar sete jogos de invencibilidade / Foto: Guilherme Hahn/Especial
Tigre vai em busca de completar sete jogos de invencibilidade / Foto: Guilherme Hahn/Especial

Sem muito tempo para preparação após, mais uma vez, sofrer com problemas de atrasos na viagem para retornar de Varginha, depois de vencer o Boa Esporte no fim de semana, o elenco tricolor se reapresentou ontem para o único trabalho realizado antes do jogo de hoje. “Era melhor ter vindo com o disco voador dos caras, teria vindo mais rápido, batendo papo com os ETs”, brincou Mazola Júnior.

O compromisso de logo mais é contra o Oeste, de Roberto Cavalo, às 20h30min, no Heriberto Hülse. No treino de dessa segunda-feira, os jogadores titulares e aqueles que atuaram mais tempo diante do Boa ficaram na academia. Os demais fizeram uma atividade em campo, sob forte chuva. Portanto, o técnico do Tigre não definiu qual será o time. Com Suéliton e Ronaldo suspensos pelo terceiro amarelo, a condição dos jogadores também pode interferir na escalação.

“Tem jogadores com problemas físicos. Alguns atletas sentem os jogos seguidos. Tivemos problemas no retorno, um atraso considerável. O grupo está desgastado. Meio precipitado confirmar o time titular”, acrescentou Mazola. O volante Liel que saiu de campo contra o Boa com uma lesão no nariz deve ir para o jogo. Inclusive, o nome dele apareceu na lista de relacionados para a partida.

Espírito da Série B em campo

O tricolor carvoeiro vive o seu melhor momento na Série B de 2018. O motivo? “Não somos o melhor grupo da Série B em termos de qualidade e orçamento, mas conseguimos enquadrar bem no nosso grupo o espírito de Série B”, enalteceu Mazola Júnior. Nas últimas seis rodadas, foram quatro vitórias e dois empates. “Compraram bem a ideia, encaixou bem. Queremos manter, mas evoluir muito ainda”, emendou o treinador.

Lado a lado

Ao mesmo tempo em que os atletas reservas do Criciúma faziam o último trabalho em um dos campos do Centro de Treinamentos Antenor Angeloni, na tarde de ontem, o Oeste, adversário do Tigre no jogo de hoje, treinava em outro gramado também no CT. O motivo é que, no ano que vem, o time do Estado de São Paulo participará da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Foto: Guilherme Hahn/Especial

O desejo do Oeste é implantar o sistema de preparação de atletas semelhante ao do Criciúma. Por um intermédio do técnico Roberto Cavalo, os diretores do Oeste foram conhecer a estrutura do CT ontem e depois o time já aproveitou para treinar no local, cedido pelo Criciúma.