Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Sem treinador oficializado e com assessor de futebol

Acerto entre Roberto Cavalo e Criciúma ainda não foi anunciado. Ex-jogador Ricardo Rocha vai assessorar o clube
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 05/12/2018 - 06:25
Fotos: Fernando Ribeiro / Criciúma EC / Arquivo
Fotos: Fernando Ribeiro / Criciúma EC / Arquivo

O Criciúma ainda não formalizou nenhum comunicado foi emitido até o fechamento desta edição, mas o novo técnico do Tigre deve ser mesmo Roberto Cavalo. O treinador está acertado com o clube e o anúncio oficial deve acontecer nas próximas horas. Depois da saída conturbada de Mazola Júnior, as negociações entre o Criciúma e Cavalo se intensificaram e o treinador irá assumir o clube pela terceira vez. 

A primeira vez que comandou o Tricolor foi em 2007, deixando um histórico, conforme o site Meu Time na Rede, de duas vitórias, três empates e quatro derrotas em nove jogos. A sua segunda passagem pelo Criciúma marcou o treinador como o primeiro técnico da era Jaime Dal Farra, que assumiu a presidência do clube depois que Antenor Angeloni saiu.

O primeiro técnico de Dal Farra

Cavalo assumiu o comando do time em outubro de 2015, conseguiu safar o Tigre de um rebaixamento na Série B do mesmo ano, com um aproveitamento de 54,17% em oito jogos complicados na reta final. O bom desempenho do treinador rendeu a permanência no clube durante todo o ano de 2016. Foi ele quem comandou a equipe no Campeonato Catarinense, Copa do Brasil, Série B e Primeira Liga, com um aproveitamento de 49,18%. Ao todo, foram 26 vitórias, 12 empates e 23 derrotas com o Tricolor naquele ano. 

A não continuidade do técnico no Criciúma se deu após uma denúncia levantada por um blogueiro de São Paulo, de que Cavalo estaria fazendo parte de um esquema para colocar jogadores no Tigre. O caso foi parar na Justiça e acabou se tornando um motivo de mau-estar no ambiente interno do clube e que segue sem explicações consistentes até hoje.

Apesar de informações darem conta de que as partes já estejam entendidas em relação ao novo contrato do técnico, o presidente Jaime Dal Farra não confirma a negociação. Cavalo também passou boa parte do fim de semana com o dirigente do Criciúma. “Não tem nada definido”, afirmou o presidente.

Ricardo Rocha é contratado

Se o nome do treinador ainda não foi divulgado oficialmente, Dal Farra confirmou a chegada de um braço direito da Presidência. Trata-se de Ricardo Rocha. O ex-zagueiro, campeão da Copa do Mundo com o Brasil em 1994, estava no posto de diretor de futebol do São Paulo até a última segunda-feira, quando anunciou a sua saída do clube paulista. 

Na reunião com o Conselho Deliberativo na última sexta-feira, Dal Farra já havia adiantando que estava trazendo para o clube um assessor de futebol, que será a função de Rocha no clube. “Ele vai ser meu assessor direto. Vai participar de todas as ações no clube junto com o Nei Pandolfo. Os dois estão sendo os responsáveis por fechar com a comissão técnica e montagem de elenco. O Ricardo era para chegar até amanhã (hoje), mas, devido ao falecimento do irmão dele, vai vir para o clube na sexta-feira. Tem o contrato de um ano”, explanou o presidente. 

O presidente confirmou que Rocha já está tendo participação no setor de futebol do Criciúma. “Estamos conversando com jogadores de indicação dele. O Ricardo tem um relacionamento muito bom no futebol. Conhece grandes empresários e tem boas relações com clubes grandes. Vai nos ajudar bastante”, disse Dal Farra.

Sem prioridade ao Tigre

Em uma nota divulgada no Twitter de Ricardo Rocha, a assessoria do ex-jogador apontou que ele não será funcionário direto do Criciúma. “Informamos que Ricardo Rocha estará apenas institucionalmente colaborando com o Criciúma, prestando consultoria através de sua empresa de gestão de negócios. Ele não estará no dia a dia do clube e sim no mercado abrindo frentes. O Criciúma é um de seus clientes. Outros virão. Por isso, a explicação é de que Ricardo Rocha será um assessor para assuntos ligados a patrocínios, contatos profissionais e estreitamento de relação e em outras frentes. A empresa estará no mercado à disposição dos clubes que queiram contar com seus contatos e experiência”, traz o texto.

Ricardo Rocha começou sua carreira como jogador de futebol em 1982, pelo Santo Amaro, de Pernambuco. Passou por grandes clubes como Sporting de Portugal, São Paulo, Real Madrid, Santos, Vasco e Newell’s Old Boys até se aposentar em 1998, no Flamengo. Como técnico trabalhou no Santa Cruz e CRB, e depois assumiu o cargo de diretor de futebol no São Paulo.