Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS INFORMAÇÕES DAS ELEIÇÕES 2024!
Eleições 2022

Saiba como foi o debate com os candidatos a governador de SC

Saúde, obras e polêmicas políticas nortearam a pauta na Som Maior nesta segunda-feira (8)

Por Stefanie Machado Criciúma, SC, 08/08/2022 - 10:41 Atualizado em 08/08/2022 - 15:50
Foto: Lucas Sabino/Especial 4oito
Foto: Lucas Sabino/Especial 4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

O primeiro debate entre candidatos a governador em uma emissora de rádio ocorreu na manhã desta segunda-feira (8), na Som Maior, durante o Programa Adelor Lessa. Na conversa, os políticos falaram sobre temas de interesse dos catarinenses - como saúde e infraestrutura -, mas também aproveitaram o espaço para trocar farpas e levantar polêmicas de seus concorrentes.

Confira a transmissão completa do debate abaixo:

O debate começou às 7h30, com transmissão simultânea no Portal 4oito, YouTube e Facebook da FM 100,7. Para dar início à pauta, foi realizado o sorteio que seguiu a ordem: Carlos Moisés da Silva (Republicanos); Gean Loureiro (União Brasil); Odair Tramontin (Novo), Jorginho Mello (PL); Esperidião Amin (PP); Jorge Boeira (PDT) e Décio Lima (PT).

No primeiro bloco, os jornalistas Adelor Lessa e Upiara Boschi fizeram suas perguntas aos candidatos. Na sequência, cada um dos políticos pôde questionar um adversário.

LEIA MAIS:

De educação à infraestrutura: Mesa redonda pauta candidatos para as eleições

Já na terceira etapa, os candidatos poderiam ser questionados por seus concorrentes mais de uma vez. Por fim, a quarta e última parte encerrou com mais perguntas entre os oponentes. Na oportunidade, ainda, os políticos puderam dar suas considerações finais. 

Obras 

Infraestrutura foi o tema de abertura do debate, pauta essa que surgiu como sugestão da mesa redonda promovida pela Som Maior. Na primeira pergunta, os candidatos deveriam responder sobre obras e projetos estruturantes, especialmente, àquelas ligadas ao Sul do estado.

Na Região Carbonífera, discutiu-se a possibilidade de um novo Anel de Contorno Viário para Criciúma, a duplicação de um novo canal de acesso à BR-101 e a extensão da Via Rápida, cujo o projeto já foi concluído pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc).

Outra obra importante que se levantou no debate foi a conclusão da BR-285, que liga Santa Catarina ao Rio Grande do Sul. Ainda, foram citadas a Barragem do Rio do Salto, ponte sobre o Rio Araranguá e duplicação da SC-108.

Saúde 

Outro tema bastante relevante neste debate foi a saúde. Muitos candidatos levantaram questionamentos sobre o colapso no sistema hospitalar devido à superlotação das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em Santa Catarina, principalmente, os neonatais e pediátricos. Por conta disso, a abertura de novos leitos surgiu como proposta.

Ainda, os políticos mencionaram o projeto de telemedicina, que oportuniza atendimento médico de forma remota pelo estado. A agilidade no andamento das filas de cirurgias eletivas também foi assunto no bate-papo.

Política e polarização

As diferenças políticas entre os adversários foram levantadas algumas vezes durante o debate. A polarização das eleições esteve em evidência, especialmente, devido ao apoio claro dos candidatos à presidência da República. 

Ainda, os políticos citaram as polêmicas de seus concorrentes, que resultaram em troca de farpas na conversa.

Principais momentos do debate

Logo no início, o clima esquentou entre os candidatos Carlos Moisés da Silva, Gean Loureiro e Jorginho Mello. O atual governador foi criticado pela crise no sistema de saúde pelo ex-prefeito de Florianópolis.

Na sua vez, Moisés disse para que os eleitores e ouvintes da Rádio Som Maior pesquisassem "Gean escândalo" no Google, para conhecer quem é o candidato. Mais tarde, o ex-prefeito de Florianópolis cutucou o governador dizendo que os catarinenses não precisavam pesquisar para saber qual a polêmica do atual governo, fazendo menção ao caso dos respiradores. 

O senador Jorginho Mello criticou o uso do avião oficial do Governo do Estado de SC para uma viagem que Moisés fez a Bonito. O comandante respondeu dizendo que a aeronave exclusiva do governador foi vendida e que divide, agora, com os bombeiros. 

Jorginho Mello e Gean Loureiro também trocaram farpas durante o debate. O senador criticou a administração do ex-prefeito de Florianópolis, que acusou o político de usar verbas federais para sua própria gestão.

Esperidião Amin também cutucou Carlos Moisés da Silva. O senador disse ao governador que, caso reeleito, o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) que iria administrar o Estado de Santa Catarina. 

Copyright © 2022.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito