Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Reclamações contra a Celesc: Força-tarefa local

Procon de Criciúma e Ministério Público articulam ação que visitará dezenas de clientes
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 31/01/2019 - 07:48
Arquivo / A Tribuna
Arquivo / A Tribuna

O Procon de Criciúma e a 7a Promotoria Promotoria de Defesa do Consumidor articularam, em reunião nesta quarta-feira, uma força-tarefa que visitará residências de clientes que denunciaram abusos da Celesc em faturas de energia elétrica. Até ontem à tarde, mais de 350 reclamações já haviam sido formalizadas.

“Vamos apanhar a lista das mais de 350 reclamações e apurar as 20 ou 30 com mais diferenças de valores, e faremos uma conferência casa a casa, com o consentimento do proprietário”, informa o coordenador do Procon criciumense, Gustavo Colle, que esteve reunido com o promotor Diógenes Viana Alves.

Um engenheiro eletricista será incorporado à equipe do Procon que iniciará as visitas residenciais amanhã ou no máximo segunda-feira. “Com o engenheiro, faremos a aferição dos medidores instalados nos imóveis. Isso será feito sem custo para o município”, destaca.

Além da observação técnica nos medidores, a visita, com o fiscal, fará um levantamento. “Algo como um inventário dos eletrodomésticos que a pessoa possui na casa, como refrigeradores, aparelhos de ar-condicionado e outros”, explica Colle. “E completaremos o relatório com informações particulares dos consumidores selecionados. Há os casos que viajaram no período e mesmo assim a conta veio alta e outros detalhes”, argumenta.

A intenção é consumir até dez dias com o levantamento residencial. Ao final, os dados serão entregues em relatórios à promotoria. “Daí caberá ao MP de Criciúma anexar toda essa pesquisa ao promotor de Florianópolis que instaurou o inquérito contra a Celesc e que tem abrangência estadual. Faremos o nosso papel de alimentar com informações de Criciúma esse levantamento em toda a Santa Catarina”, detalha o coordenador.

Enquanto isso, o Procon segue recebendo relatos em sua unidade, localizada à Rua Henrique Lage, 267, Centro.