Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Procon tenta encontrar respostas para a gasolina cara em Criciúma

Distribuidoras receberam descontos, que ainda não chegaram na cidade
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 12/06/2019 - 09:25
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Em março Criciúma tinha uma das gasolinas mais baratas do Brasil, mas isso ficou no passado. Nos últimos dias a Petrobrás reduziu em praticamente 10% o valor que o combustível é vendido para as distribuidoras, mas na cidade o desconto ficou bem menor do que isso. O Procon vai organizar uma nova pesquisa de preços e comparar.

“Nossos fiscais já estão em campo fazendo a pesquisa dos preços dos combustíveis. Ao todo são 43 postos e vamos verificar o preço do álcool, da gasolina e do GNV. Nos últimos dias já caiu 10% o preço da gasolina, mas em Criciúma a gasolina segue sendo a mais cara da região”, comentou o coordenador Gustavo Colle.

O Procon enviará um ofício para a Agência Nacional do Petróleo (ANP) questionando sobre os preços cobrados na cidade, que ficam acima dos municípios vizinhos. Na cidade a gasolina baixou somente 2,07%, enquanto isso, o Governo Federal reduziu o preço de R$ 1,81 para R$ 1,75, valor que não chega totalmente nas bombas.

“No primeiro ranking em novembro a gasolina estava em R$ 4,40 e depois caiu para R$ 3,40 em março. As empresas haviam dado subsídios para ter a livre concorrência. No fim de março os preços voltaram a subir drasticamente, comparando com Rio de Janeiro e Bahia”, comentou Colle.