Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Preço de combustíveis reduzido após ranking do Procon

Segunda pesquisa do órgão foi divulgada nesta segunda-feira
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 26/11/2018 - 17:00Atualizado em 26/11/2018 - 17:25
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Foi divulgado nesta segunda-feira (26) o novo ranking do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) sobre os preços de postos de combustíveis de Criciúma. Esta foi a segunda pesquisa do órgão que fará o acompanhamento de preços semanalmente. Nesta pesquisa foi constatada uma redução nos valores de acordo com a primeira. A variação do produto mais barato para o mais caro no ranking chega a 7% na gasolina comum, 12% na gasolina aditivada, 14% no diesel S10 e 20% no Etanol.

Foi divulgado nesta segunda-feira (26) o novo ranking do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) sobre os preços de postos de combustíveis de Criciúma. Esta foi a segunda pesquisa do órgão que fará o acompanhamento de preços semanalmente. Nesta pesquisa foi constatada uma redução nos valores de acordo com a primeira. A variação do produto mais barato para o mais caro no ranking chega a 7% na gasolina comum, 12% na gasolina aditivada, 14% no diesel S10 e 20% no Etanol.

Para Gustavo Colle, coordenador do Procon, a divulgação do ranking é um diferencial para equilibrar o preço do combustível na cidade. “Da primeira para a segunda pesquisa o valor da gasolina comum reduziu de R$ 4,09 para R$ 4,01 e a gasolina aditivada de R$ 4,10 para R$ 4,01. Já no Etanol e Diesel S10, constatamos pouca variação de uma pesquisa para outra, mas a variação de um posto para o outro continua sendo alta”, explicou o coordenador. “O mais importante nesse processo, é que praticamente todos os postos, independente do posicionamento em nosso Ranking, estão conscientes e baixando o preço dentro do que é possível”, acrescentou.

Na pesquisa de preços do Procon em 41 postos de gasolina, o menor preço de gasolina comum foi de R$ 4,01 nos postos Rosso, o bairro Quarta Linha, e Mediterrâneo, na Quarta Linha, Cerimbelli, no Morro Estevão, e Acesso, no Sangão.  O maior preço foi encontrado no Posto Pelegrin III, no Jardim Angélica sendo vendido a R$ 4,29.

O coordenador do Procon destaca que é fundamental que o consumidor esteja sempre atento aos preços. Segundo ele, dependendo do posto onde costuma abastecer, o consumidor pode ter um impacto elevado no orçamento. "Se pesquisar antes de encher um tanque de 50 litros, por exemplo, poderá ter uma economia de até R$ 14,00 na gasolina comum, na gasolina aditivada de até R$ 27,50, no etanol, R$ 40,00 e no Diesel até R$ 28,00”, detalhou.

Segundo informações da Agência Nacional de Petróleo (ANP), desde setembro deste ano houve uma redução de 27% no preço do combustível. Colle esclarece que o Procon quer que essa redução também seja aplicada na bomba de combustível e revertida ao consumidor. " Sabemos da livre concorrência, mas sempre vamos dar ênfase na proteção dos interesses dos consumidores quanto ao preço e ofertas dos produtos e serviços, conforme o Código de Defesa do Consumidor", diz.

O Procon visa identificar a diferenciação dos preços, incentivar a promoção da livre concorrência e coibir práticas de infrações à ordem econômica praticados no mercado evitando a formação de cartel, incentivando os consumidores a consultarem os valores antes de abastecerem seus veículos. "Com essa ação vamos tentar evitar a formação de cartel de preços em Criciúma ou pelo menos inibir possíveis práticas abusivas e deixar claro para a população qual o valor mais baixo vendido na cidade”, explicou.

O Procon não levou em consideração a qualidade dos combustíveis de cada posto. Desta forma, fica a critério do consumidor a escolha do estabelecimento e evitar danos ao veículo, sempre verificando a procedência do combustível. A pesquisa completa dos postos de combustíveis pode ser verificada no site do Procon de Criciúma.