Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Por conta do coronavírus, Câmara fica com quatro vereadores a menos

Licenças de Dajori, Colombo, Toninho e Zairo por tempo indeterminado não contarão com convocação de suplentes
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 17/03/2020 - 14:36Atualizado em 17/03/2020 - 14:40
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com a licença autorizada para quatro vereadores por tempo indeterminado em Criciúma, por conta das precauções relacionadas ao coronavírus, o plenário ficará desfalcado. A partir de agora, o Legislativo manterá suas sessões com 13, e não com 17 parlamentares. Ocorre que os titulares Julio Colombo (sem partido), Moacir Dajori (PSDB), Toninho da Imbralit (MDB) e Zairo Casagrande (PSD) estão licenciados.

"Acontece que essa licença deles se dá por questão de saúde pública, uma situação excepcional pois todos eles estão em grupos de risco do coronavírus", explica o presidente da Câmara, vereador Tita Beloli (MDB). "Por isso, e por uma questão de custos e também de lógica, já que queremos restringir as concentrações de pessoas aqui na Casa, é que não vamos convocar suplentes", observa.

Julio Colombo tem complicações de diabetes e já havia comunicado seu afastamento durante a sessão desta segunda-feira, 16. Moacir Dajori é diabético, e Toninho da Imbralit já se submeteu a cirurgias. Zairo Casagrande tem mais de 60 anos.

Orientações

As sessões continuam sendo realizadas, mas com algumas mudanças na rotina da Câmara. "Estamos determinando o revezamento dos funcionários, para evitar aglomerações, alguns vão trabalhar de casa", informa o presidente. "Pedimos aos assessores que permaneçam nos gabinetes, apenas uma assessora da Mesa Diretoria ficará ao dispor no plenário durante as sessões e, em caso de necessidade, eles chamam o assessor do vereador no gabinete", detalha.