Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Polícia Militar realiza a apreensão de mais de 14 quilos de maconha

Fato foi registrado no bairro Próspera, em Criciúma
Redação
Por Redação Criciúma, SC, 27/07/2020 - 15:19Atualizado em 27/07/2020 - 15:28
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No final da manhã desta segunda-feira, 27, a Polícia Militar foi acionada para averiguar um possível furto em andamento em uma residência no bairro Próspera. Chegando ao local, a Guarnição localizou a residência em questão, que em princípio estava fechada e com sinais de não haver morador.

Foi feita uma varredura pela parte externa da casa e constatado que a janela de trás possuía sinais de arrombamento e estava aberta. Deste modo, a Guarnição efetuou a varredura no interior da residência, constatando que não havia ninguém. Porém, em um dos cômodos foi localizada uma bolsa com diversos tabletes de substância semelhante à maconha, duas facas com resquícios da substância, duas balanças de precisão, um rolo de plástico filme e alguns comprovantes de residência. Frente aos materiais encontrados foi acionada a equipe K9 no local, empregando o cão de faro Flecha, porém nada mais de ilícito foi localizado.

Diante da situação, a guarnição passou a averiguar com populares quem seria o proprietário da residência e chegou-se a um nome que coincidia com as contas de energia localizadas. Efetuada consulta no SISP, foi constatado que o masculino possuía dois endereços cadastrados, a residência em que a Guarnição se encontrava e um endereço no bairro São Sebastião.

Feito contato com a viatura de área para que tentasse localizar o masculino, foi logrado êxito em aborda-lo e localizar mais 11 porções de substância semelhante à maconha fracionadas e embaladas para venda, assim como a quantia de R$ 2.747,00 em espécie, além de um aparelho celular e um pote contendo sementes de maconha conforme o abordado.

Questionado sobre os fatos, o mesmo informou à guarnição que de fato sua família é proprietária das duas residências, e que toda a droga encontrada é sua. Relatou ainda que começou a traficar a alguns meses, e que usava a casa da região da Próspera para guardar a quantidade maior de drogas. Diante dos fatos, foi dado voz de prisão ao masculino pelo crime supracitado e feito uso de algemas para evitar risco de fuga, sendo cientificado de seus direitos constitucionais. Ressalta-se que após a pesagem, restou constatado a quantidade de 14,5 kg de substância semelhante à maconha.