Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Piratas de Rua em busca de recursos para participar da Copa do Mundo de Dança

Grupo precisa de mais R$ 3,5 mil para viajar até a Argentina, onde as disputas acontecem mês que vem
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 21/10/2019 - 09:22
Foto: Erik Behenck
Foto: Erik Behenck

Eles precisam de R$ 5 mil para viajar até a Argentina e participar do Festival World Cup Latin America, em Buenos Aires. O grupo Piratas de Rua é formado por jovens entre 15 e 24 anos, criado em um projeto na escola Coronel Marcos Rovaris, no Pinheirinho. Eles passam com uma caixinha, em escolas onde já se apresentaram e seguem arrecadando recursos.

“É a menina dos olhos da escola, esse é um trabalho social, querendo ou não, a nossa escola fica perto do trilho e esses alunos ficam lá o tempo inteiro”, contou a diretora Cristine Kaminski. “A gente está fazendo rifas, estamos passando ofícios de casa em casa”, completou. Eles já possuem R$ 1,5 mil e faltam R$ 3,5 mil.

A classificação veio em fevereiro, e se passarem pela fase argentina, avançam para a etapa de Roma. “Nós já passamos por várias competições, como Torres e Garopaba, também em Florianópolis, e a gente conseguia ficar em primeiro lugar ou em segundo lugar, aí tivemos esse feito, que foi chegar na Argentina”, disse o dançarino Leonardo da Silva Campolino.

O grupo foi criado em 2017, pelo projeto Mais Educação. Hoje possui 15 membros, entre alunos, ex-alunos e jovens da comunidade. Quem deseja ajudar o Piratas de Rua pode entrar em contato pelo telefone (48) 3403 1284 ou com a escola Coronel Marcos Rovaris.

O grupo possui uma sala na escola, onde realizam os ensaios.  O que move o Piratas de Rua realmente é o amor pela dança. O evento na Argentina acontece entre 15 e 18 de novembro.

Tags: dança