Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Os 70% de aumento que complicam Mazola

Presidente Dal Farra revelou, em reunião com conselheiros do Criciúma, que treinador pediu mais 70% no salário
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 30/11/2018 - 22:50Atualizado em 30/11/2018 - 22:54
Foto: Guilherme Hahn / A Tribuna
Foto: Guilherme Hahn / A Tribuna

Se Mazola Júnior recebe R$ 30 mil mensais, ele pensa em ganhar mais de R$ 50 mil em 2019. É a projeção, sem a confirmação de tais valores, em cima de um fato concreto: o técnico pediu 70% de reajuste em seus vencimentos para renovar contrato com o Criciúma.

O percentual foi revelado pelo presidente Jaime Dal Farra na reunião do Conselho Deliberativo na noite desta sexta-feira, na Acic. E pelo tom da fala do dirigente, esse detalhe financeiro pode estar inviabilizando o novo acerto com o técnico, que está em férias em Campinas, pensando na próxima temporada.

"É uma negociação um pouco difícil. Vamos ver se conseguimos finalizar positivamente ou não. A ideia é que para o início da semana a gente já tenha isso resolvido", afirmou o diretor executivo de futebol Nei Pandolfo, que concedeu entrevista ao fim da reunião. "A questão financeira é importante. O clube tem padrões", apontou, dizendo que o clube está buscando um plano B. Sobre os 70%, Pandolfo disse que "a questão financeira é pessoal", esquivando-se de comentar sobre o tema.

Ainda na reunião desta sexta, os conselheiros aprovaram orçamento de R$ 13 milhões para o futebol profissional em 2019, e R$ 19 milhões para todas as despesas do clube. Mais detalhes no Jornal A Tribuna neste sábado.

Ouça entrevista com Nei Pandolfo no podcast abaixo.

(Colaboração: Lucas Renan Domingos / A Tribuna)