Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Operação Veraneio terminou com mais de 5 milhões de ações preventivas

Números foram positivos, com redução de roubos, furtos e homicídios em Santa Catarina
Por Redação Criciúma - SC, 12/03/2019 - 12:30
(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

A Operação Veraneio 2018/19 se encerrou na segunda-feira (11), com bons resultados para Santa Catarina. Enquanto as ações preventivas do Corpo de Bombeiros Militar saltaram 22%, passando de 4,1 milhões na temporada passada para pouco mais de 5 milhões neste verão, houve queda nas principais estatísticas da criminalidade, com redução de 43% no número de homicídios, 32% nos roubos e 21% nos furtos.

Comandante-geral da Polícia Militar e atual secretário de Estado da Segurança Pública, o coronel Araújo Gomes atribuiu a melhora dos índices ao aumento da integração das corporações, formalizada com a criação do Colegiado Superior de Segurança Pública. De acordo com ele, o foco está totalmente voltado para a entrega de resultados.

“Quando falamos dos homicídios, foram 62 a menos do que na Operação Veraneio do ano passado. Tivemos também aproximadamente 600 roubos e quase 3 mil furtos a menos. Isso demonstra que os esforços foram bem-sucedidos e resultados positivos foram alcançados para tornar o turismo de Santa Catarina atrativo”, salientou Araújo Gomes.

O coronel Edupércio Pratts, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, destacou principalmente o aumento das ações preventivas, de 22%, que levaram a uma queda de 25% nos resgates a banhistas (de 2,8 mil para 2,1 mil). “Isso faz com que a necessidade de intervenção diminua. São ações do guarda-vidas de orientação, de atuação antes das ocorrências. A prevenção teve que ser trabalhada fortemente também porque tivemos um verão ensolarado, com grande afluxo de turistas.”

Por parte da Polícia Civil, o principal destaque ficou com o aumento da instalação de inquéritos (procedimentos que apuram a autoria de crimes). Conforme o delegado-geral, Paulo Koerich, trata-se de um aumento da produtividade policial, uma vez que os agentes ficam focados na solução dos casos.

“A Polícia Civil atingiu os objetivos que lhe foram confiados. Esse aumento da produtividade, mesmo com 30 dias a menos de Operação Veraneio para a Polícia Civil, levou também à diminuição dos índices de violência. A tradução disso na prática: mais segurança para os cidadãos catarinenses e para aqueles que nos visitam”, afirmou Koerich.

Integração com a polícia argentina

Pelo segundo ano consecutivo, policiais da província de Misiones, na Argentina, participaram da Operação Veraneio catarinense. Eles ajudaram no atendimento aos turistas estrangeiros — não apenas do país vizinho, mas também de outras nações de língua espanhola. O tenente-coronel Claudio Ludke comemorou os dados de redução da criminalidade e afirmou que o objetivo nas próximas temporadas é aumentar o número de militares argentinos em terras catarinenses.

A crise financeira que atinge o país vizinho reduziu a presença de argentinos nesta temporada em Santa Catarina. Mesmo assim, o diretor de planejamento e desenvolvimento turístico da Santur, Leandro “Mané” Ferrari, destaca que a queda nos índices de criminalidade contribui para uma melhora da imagem de Santa Catarina, tanto no exterior quanto dentro do Brasil.

“Não tenha dúvida de que as pessoas que procuram um lugar para passar as férias e descansar buscam um lugar seguro. Esses números ajudam a aumentar esse público. Trabalhar o turismo nacional nesse aspecto é um dos motes da Santur. Mas também fazemos isso no exterior, em lugares, como Uruguai e Paraguai. Temos que buscar turistas em todas as partes”, afirmou Ferrari.