Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

O Repórter da Galera e sua trajetória até a Som Maior

Jota Éder vai apresentar um programa esportivo diariamente e cobrir o Criciúma com o Timaço
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 21/03/2019 - 09:15
Jota Éder, um dos reforços do Timaço Som Maior / Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna
Jota Éder, um dos reforços do Timaço Som Maior / Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna

José Éder Amaral Santos, ou simplesmente Jota Éder, é dono de uma voz que poderá ser ouvida diariamente nos microfones da Rádio Som Maior a partir de abril. Com mais de 40 anos de experiência na cobertura esportiva, principalmente do futebol, ele será repórter do Timaço, o novo projeto da FM 100,7 que vai cobrir o Criciúma no Campeonato Brasileiro, e atuará como âncora do Som Maior Esportes, que irá ao ar de segunda a sexta-feira, às 11h30.

Natural de Cruz Alta (RS), passou por quatro emissoras da RBS e pela TV Pampa, além de outras rádios locais. Estreou no rádio aos 18 anos e aos 21 já tocava a jornada esportiva. Ele é formado em Educação Física e depois conseguiu um certificado de jornalista, devido as colunas que escrevia para jornal.

“Eu fiz muitos jogos importantes em Pelotas, lá eram três times, o Brasil, o Pelotas e o Farroupilha. O maior jogo que narrei foi a final da Libertadores de 2010, entre Internacional e Chivas. Tudo isso pela Rádio Universitária de Pelotas. Eu cobri 11 clássicos Brapel, era um jogo muito esperado”, contou Jota Éder.

Chegou a ser autor de uma revista em Pelotas e foi para este veículo que ele cobriu um jogo marcante no caminho para a Copa do Mundo de 2002. “Em 2001 eu cobri Brasil e Uruguai em Montevidéu. Era a estreia do Felipão e a volta do Romário para a Seleção. Tinha muita gente com as camisas de Brasil e de Pelotas, então foi lindo ver aquelas torcidas unidas pela Seleção”, lembrou.

Éder vem para o Timaço, o projeto esportivo que foi lançado ontem no Programa Adelor Lessa.

Coberturas marcantes

Ao longo da carreira, duas coberturas foram as mais marcantes. Primeiro em 2009, quando o ônibus do Brasil de Pelotas teve um acidente, deixando três mortos. A outra é mais recente, quando já atuava em Criciúma. O avião que levava a Chapecoense para a final da Copa Sul-Americana caiu e o repórter foi cobrir o velório e o enterro das vítimas.

“Quando terminou eu precisava chorar, mas só ia conseguir fazer isso nos ombros de alguém. Tinha muita gente que eu conhecia lá e isso acabou sendo com o colega Janniter De Cordes, da Rádio CBN. Nos abraçamos e choramos por um bom tempo”, contou. Foram cinco dias em Chapecó. “O estádio estava lotado, parecida uma final de Copa do Mundo”, frisou.

Jota Éder com Mário Lima, Denis Luciano e João Nassif no Timaço Som Maior

A chegada em Criciúma e o acesso

Depois de anos trabalhando em Pelotas, percebeu que já havia feito o que era preciso e então seria o momento de buscar novos desafios para a carreira. No início da década ele veio para Criciúma. Por aqui viveu um momento marcante para a história do clube, quando o Tigre subiu para a Série A após a campanha de 2012.

“Em Criciúma foi o acesso. Eu cheguei na emissora e já tinham os narradores, então precisava encontrar algo para fazer. Eu comecei a trabalhar com a galera e deslanchou durante aquela campanha. Mas, eu não ficava só cobrindo no estádio, saia para acompanhar a movimentação nos bares próximos do Heriberto Hülse. A torcida me acolheu muito bem”, recordou.

Qual a diferença do jogo em casa para o jogo fora?

“O jogo em casa tem o ambiente favorável. Fora de casa tu é xingado junto com o time. Hoje em dia a segurança tá muito forte, principalmente na Série A e Série B, mas no ano passado levamos algumas pedradas na semifinal do Catarinense Série C, quando o Próspera jogou em Caçador”, comentou.

Jota Éder e o novo desafio, agora na Som Maior

O novo desafio

Além do programa diário, Jota Éder fará boletins para o Programa Adelor Lessa, Debate Aberto e Ponto Final. Ele fez de tudo, foi narrador em Pelotas, apresentador nas emissoras de TV, escreveu página inteiras para jornal e até comentou jogo. O Repórter da Galera segue agora pelas ondas do FM 100,7. “Vamos falar principalmente de futebol, com as coletivas do Criciúma, Olímpiadas, vôlei e nas segundas-feiras fazer um balanço da Fórmula 1”, concluiu.

Confira no 4oito, diariamente, o perfil dos integrantes do Timaço. Amanhã é a vez de apresentar o narrador Mário Lima.