Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

O Progressistas para as Eleições 2022

Júlio Kaminski e Valmir Comin falaram à Rádio Som Maior nesta quinta
Por Vítor Filomeno Criciúma, SC, 31/03/2022 - 10:12 Atualizado em 31/03/2022 - 10:12
Foto: Vítor Filomeno/4oito
Foto: Vítor Filomeno/4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Na noite de ontem, 31, os vereadores Júlio Kaminski, ex-PSL, e Manoel Rozeng, ex-DEM, filiaram-se ao Partido Progressistas (PP). Esse foi um dos passos da sigla em preparação para as Eleições 2022. Em entrevista ao Programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior, o Kaminski e o presidente do PP em Criciúma, Valmir Comin, falaram sobre as mudanças no partido.

O vereador foi anunciado como pré-candidato a deputado estadual pela sigla em Criciúma. Já Comin, que não tem mandato atualmente, colocou seu nome como pré-candidato a deputado federal. Kaminski explicou a motivação dele e de Rozeng para se filiarem ao PP.

Leia também: PP ganha dois vereadores em Criciúma

"Houve uma mudança substancial em todo o conteúdo programático do PSL em relação ao União Brasil. A princípio, estava tudo normal até nós percebermos, com a própria homologação, a mudança que isso representaria. Acabou surgindo essa situação e nós saímos do União Brasil. Tive vários convites e o Progressistas apareceu com o Comin. A conversa acabou evoluindo nos últimos dias, junto ao Manoel Rozeng, e fizemos a opção de ir para o Progressistas", contou o vereador.

Valmir Comin afirmou que o partido estava ficando órfão em diversos aspectos políticos, por isso decidiu se pôr à disposição para candidatura.

"Sem soldado o partido não vai ficar. Por essa razão, coloquei o meu nome como pré-candidato do partido e fui motivado a isso. Nós temos a dona Angela, mas é humanamente impossível atender os 295 municípios. O Progressistas, no Sul, sempre teve uma cadeira federal e três estaduais. Nesta esteira, temos como pré-candidatos o Zé Milton Scheffer à reeleição, Pepê Collaço na região da Amurel, Fernando Cruzetta na região de Orleans e Braço do Norte, o Sargento Valcir de Siderópolis e, de Criciúma, Julio Kaminski", explicou.

Sobre os planos estaduais do partido, a ideia é que, após as desistências dos prefeitos de Chapecó, João Rodrigues (PSD), de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB) e de Luciano Hang, uma tríplice aliança volte a acontecer.

"Eu digo hoje que o Progressistas tem um candidato ao Governo do Estado, que é o Espiridião Amin. Esse é o meu desejo e vejo que está se consolidando essa situação. Poderá nesta condição ter o Espiridião como candidato, o PSDB como vice e o PSD com Raimundo Colombo no Senado. Eu prefiro dizer que essa é a vertente que eu acredito", falou Comin.

Ouça a entrevista completa:

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito