Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

O destino dos R$ 500 do FGTS para os consumidores

Pesquisa nacional aponta que mais da metade utilizará o dinheiro para quitar dívidas
Por Redação Criciúma, SC, 13/09/2019 - 11:23Atualizado em 13/09/2019 - 11:25
Divulgação
Divulgação

A Caixa Econômica Federal começa, nesta sexta-feira, 13, a efetuar o pagamento dos R$ 500 do FGTS para saque imediato. Pesquisa nacional da Boa Vista (precursora do Cadastro Positivo e herdeira do Serviço Central de Proteção ao Crédito) aponta que 68% dos consumidores pesquisados ntre os meses de agosto e setembro, em todo o país, têm direito ao saque imediato do FGTS. Deste percentual, 67% pretendem realizar o saque tão logo ele seja liberado. Considerando apenas os consumidores desempregados, o percentual aumenta para 81%. 

A pesquisa também identificou que 56% dos que farão o saque do FGTS utilizarão o dinheiro para pagar as contas, sendo que 42% irão pagar as que estão atrasadas e 14% as que estão em dia. 

O levantamento da Boa Vista identificou ainda que guardar o valor do FGTS será a opção de 14% dos consumidores entrevistados que farão o saque. Outros 12% afirmam que pretendem usar o valor para fazer compras no varejo. 6% para fazer viagens. Por fim, outros 12% dos consumidores usarão o valor com outros fins. 

Não irão sacar

Ainda dentro dos 68% dos consumidores que possuem o direito do saque, 33% afirmam não pretender retirar o valor do FGTS. Quando questionados sobre o motivo, 64% por não enxergarem necessidade em fazer o saque, ao passo que 28% não consideram o valor suficiente. 8% apontam outros motivos não especificados.

Tipos de contas

Sobre os tipos de conta que pretendem pagar com o valor do FGTS, 37% disseram que pagarão débitos do cartão de crédito. Dívidas pagas com boleto serão a finalidade do FGTS de 27% dos consumidores que farão o saque. 11% usarão o valor para o pagamento de dívidas de crediário, enquanto 10% pagarão empréstimos. 7% usarão o dinheiro para pagar despesas normalmente pagas com cheques. Contas de telefone (6%) e financiamento de automóvel (2%) foram os outros tipos de dívidas apontadas.

Comprometimento da renda

A pesquisa também questionou os consumidores que pretendem pagar contas com o saque do FGTS sobre o quanto essas dívidas representam no orçamento familiar. Para 78%, as contas representam mais de 25% do orçamento doméstico. Para 22%, as dívidas apontadas como destino do FGTS representam menos de 25% da renda familiar mensal.

Volume de dívidas

Para 46% dos consumidores que farão o saque, o valor do FGTS possibilitará o pagamento de menos da metade das dívidas. 14% afirmam conseguirão pagar todos os débitos com o valor do saque. Já para 9% mais da metade das contas poderão ser pagas com o valor do saque. Os 31% restantes afirmam que utilizarão o valor para outros fins.

Controle das finanças

Para 52% dos consumidores que pretendem fazer o saque imediato do FGTS, a quantia possibilitará retomar totalmente o controle das finanças pessoais. Para 24%, o saque permitirá retomar o controle do orçamento apenas em parte. Para os outros 24%, esse valor não possibilitará a retomada das finanças.