Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

No primeiro teste, Criciúma agradou ao treinador

Em seu primeiro jogo treino, elenco do Tigre deixou boa impressão para o técnico Doriva
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 10/01/2019 - 07:55
Técnico Doriva gostou do que viu / Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna
Técnico Doriva gostou do que viu / Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna

Em seu primeiro teste antes do início do Campeonato Catarinense, o Criciúma se saiu bem. No jogo treino realizado na tarde de ontem no Estádio Heriberto Hülse, o Tigre venceu o Juventude pelo placar de 2 a 0. “Avaliei como positivo. É sempre bom você iniciar vencendo”, disse o técnico Doriva. Em um jogo que teve desde pênalti defendido por Bruno Grassi até furada do zagueiro Jacy Maranhão aplaudida pela torcida, o maior resultado, de acordo com o treinador, foi poder ver os primeiros pontos positivos e negativos da equipe.

“Nesses jogos treinos a gente não valoriza só a vitória, mas sim todos os parâmetros do time que a gente tira”, apontou Doriva. Na avaliação do comandante do Tigre, a equipe ainda não está da forma desejada. “Obviamente que a gente precisa melhorar muito. A gente ainda está bem distante de ter um nível de competitividade que a gente quer que essa equipe atinja”, acrescentou.

A partida foi dividida em três tempos de 30 minutos cada. As duas primeiras etapas, o time que iniciou o confronto não teve alterações do técnico. No terceiro tempo toda a equipe modificada. “Eu acho que para primeiro 60 minutos que esses atletas foram a campo, deu para ver muita coisa interessante. Outras que a gente vai precisar corrigir”, analisou.

O time que iniciou a partida teve Bruno Grassi, Carlos Eduardo, Sandro, Jacy Maranhão e Marlon, Eduardo, Zé Augusto e Daniel Costa, Reis, Gabriel Honório e Marcinho Júnior. Depois foram para campo Vinicius, Marquinhos, Rodrigo, João e Júlio, Jean Mangabeira, Marco e Guilherme, Alemão, Kalil e Cassiano.

Destaque individuais

Ele também elogiou alguns jogadores individualmente, como foi o caso de Daniel Costa e de Eduardo. “O Daniel é um jogador ainda não está em seu ritmo. Mas teve uma evolução na partida. Tem qualidade, enxerga bem o jogo e quem está em volta dele precisa ter essa leitura dele também. Com um passe pode deixar o companheiro na cara do gol”, comentou.

“A equipe como um todo é técnica. Quando todos entenderem o posicionamento em campo vai ser um time muito propositivo. Tem valores individuais. Gostei muito do Eduardo. É jovem ainda e me surpreendeu bastante a forma como joga e a técnica que tem”, ementou Doriva.