Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Mazola faz duras críticas a Jaime Dal Farra

Depois do presidente alegar pedido de aumento de 70%, técnico desmentiu dirigente e deu adeus para a torcida
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 03/12/2018 - 07:05
Treinador e diretoria não se entenderam e não houve acerto para renovação / Foto:Denis Luciano / A Tribuna
Treinador e diretoria não se entenderam e não houve acerto para renovação / Foto:Denis Luciano / A Tribuna

O que era um namoro muito próximo de virar um casamento, em um intervalo de uma semana acabou se tornando uma separação com fortes desavenças. Da vitória sobre o Sampaio Corrêa em 2 a 0 que livrou o Criciúma da zona de rebaixamento para a Série C, até último sábado, os caminhos das negociações entre o técnico Mazola Júnior e o Tigre tomaram caminhos totalmente diferentes.

Tudo caminhava para um desfecho positivo entre as partes. As tratativas entre o clube e Mazola, que estava em Campinas (SP), se intensificaram. Ao longo da semana, o anúncio da renovação ficou muito próxima de acontecer. O próprio Mazola chegou a declarar a reportagem do Jornal A Tribuna que “tudo estava muito bem encaminhado”. Só que uma declaração do presidente do Criciúma, Jaime Dal Farra, na reunião do Conselho Deliberativo da última sexta-feira, alterou o rumo das conversas.

Um diz 70%, o outro 30%

Durante a sua fala o dirigente do Tigre alegou que o treinador havia pedido 70% a mais do que vinha ganhando para ficar no tricolor carvoeiro. “Tudo isso para fazer uma campanha pior do que a do Petkovic que estava aqui quando eu cheguei”, acrescentou Dal Farra. A afirmação do presidente não caiu bem nos ouvidos do treinador, que se manifestou. Em um comunicado oficial, Mazola confirmou que seu vínculo com o clube havia se encerrado. Agradeceu a torcida, desejou sorte ao Criciúma e disse que os 70% eram “uma inverdade”.

“Eu apenas pedi que o Criciúma me pagasse o que eu recebia no CRB. Se o Criciúma não tem condições de repor essa minha situação, que era exatamente 30% a mais do que eu recebia no Criciúma, aí eu também não posso aceitar esse tipo de contrato”, alegou. “Inclusive é muito menos do que o Argel ganhava quando eu assumi com cinco rodadas e zero pontos”, acrescentou.

O Criciúma chegou a emitir uma nota em seu site informando sobre a escolha da diretoria em não renovar com Mazola. “O auxiliar Marcelo Dias e o preparador físico Ronny Silva também não permanecerão na comissão técnica do time criciumense”, apontava o texto, que depois foi apagado do site.

Mais declarações quentes do treinador

A relação entre o técnico e o presidente esquentou ainda mais depois que áudios de Mazola direcionados a Jaime Dal Farra vazaram. As declarações do treinador, postadas no blog do comentarista João Nassif, no portal 4oito, deixam claro que o clima de amizade entre os dois se rompeu. “Jaime (Dal Farra), você foi uma das grandes decepções da minha carreira como treinador. Como homem, não como presidente. Se você não queria renovar comigo, agisse de uma maneira mais límpida”, disse Mazola no áudio.

“Esse argumento que você usou no Conselho ontem, falando que eu pedi 70% de aumento é escroto, é nojento, é vagabundo, como eu não fui com você. Eu só espero que você seja um pouco homem e me pague o que me deve. Fui honesto com você, sincero e você foi um covarde comigo.

O técnico ainda citou no áudio o empresário João Feijó. “Você esqueceu do esquema que eu fiz para você com o João Feijó. Você não conhecia João Feijó de lugar nenhum. E eu coloquei o meu nome junto com o do João Feijó para você ganhar dinheiro neste esquema de energia”, comentou no relato que fez ao presidente Jaime Dal Farra.

Explicações e Roberto Cavalo

A reportagem do jornal A Tribuna tentou contato com o dirigente sobre as declarações de Mazola, mas ele não atendeu. Já Feijó afirmou que a relação entre ele e Dal Farra é relacionado ao setor privado. “Esta questão de Energia nada tem haver com o futebol e o Criciúma. É setor privado que visa economizar energia nas empresas. Não tem nada haver com CT ou estádio. É nas empresas privadas”, frisou o empresário.

Depois do anúncio da saída do treinador Mazola Júnior, as especulação mais forte para assumir o clube é o nome de Roberto Cavalo. O técnico, que já tem duas passagens pelo Criciúma, não tem mais vínculo com o Oeste, clube que treinava até o fim da Série B deste ano. Ele está na cidade e tem mantido contato com Nei Pandolfo e Jaime Dal Farra. Até o fechamento desta edição, o Criciúma não havia divulgado o nome do seu treinador.