Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Ivan Naatz questiona competência do secretário da Saúde

Durante depoimento de André Motta Ribeiro, Naatz bateu boca com o advogado do secretário
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Florianópolis - SC, 04/06/2020 - 15:13Atualizado em 04/06/2020 - 15:14
Ivan Naatz inquirindo André Motta Ribeiro (Foto: Reprodução)
Ivan Naatz inquirindo André Motta Ribeiro (Foto: Reprodução)

O depoimento de André Motta Ribeiro na CPI dos Respiradores, nesta quinta-feira, 4, na Alesc, foi praticamente um embate político entre o secretário da Saúde e os parlamentares. O advogado de André, Álvaro Otávio Ribeiro da Silva, teve que intervir algumas vezes para pedir perguntas ao secretário e não insinuações sobre medidas do governo no combate à Covid-19. Um dos momentos de maior tensão foi entre o advogado e o relator Ivan Naatz (PL). O deputado questionou André Motta Ribeiro se ele estaria capacitado para continuar como secretário de Saúde.

Com o dedo em riste, Naatz fez uma digressão sobre o depoimento de André Motta Ribeiro, em que o ex-secretário adjunto da Saúde afirmou não ter ingerência sobre as compras da pasta, respondendo que não sabia das circustâncias do acordo do Estado com a Veigamed. Ivan Naatz insinuou que a estratégia de defesa do governo, de que as partes não sabiam dos detalhes da compra dos 200 respiradores, estava errada. André tentou interromper dizendo que não era estratégia, mas Naatz levantou a voz e pediu para cortar o microfone do depoente.

"Eu vou repetir porque o advogado me atrapalhou. É estratégia errada de defesa, porque é no momento de crise que deve governar e liberar, é isso que todos nós deputados estamos falando. A comissão especial de compras da licitação da Alesc apresentou para os deputados o pedido do afastamento do senhor (André). Esse pedido foi votado por 40 deputados e inclusive a líder do governo votou para o senhor sair. Você diz que não sabia (da compra com a Veigamed), que não fez, que não acompanhou. O senhor se sente confortável e acha que Santa Catarina está segura sendo o senhor secretário da Saúde?"

Antes da resposta do secretário, houve nova discussão entre o advogado Álvaro Ribeiro, desta vez com o presidente da CPI, Sargento Lima (PSL). "Já disse várias vezes. Ele (Naatz) não fez uma pergunta, fez um discurso político sem fazer uma pergunta clara e objetiva sobre o tema dessa CPI". Como resposta, Sargento Lima cortou o microfone do advogado.

Naatz, antes da intervenção do advogado, provocou André. "É o senhor (André) que vai responder, não é o seu advogado. O advogado ganha o seu dinheiro, o senhor ganha dinheiro do Estado, eu quero saber do senhor". Quando o secretário começou a resposta e disse que não era político, novamente Naatz interrompeu.

"O senhor disse que não é político? O senhor costuma dizer que não é advogado, que não é isso, que é médico. Para ser secretário precisa ser tudo, deputado, político, um pouco advogado, administrador, médico, aliás, para ser secretário da Saúde nem precisa ser médico", alegou o deputado.

"Eu tenho noção do que estou fazendo e tenho condição de fazer o trabalho que me propus, se não tivesse não estava sentado aqui na frente dos senhores", limitou-se a responder André. 

André Motta Ribeiro assumiu como secretário titular da Saúde após a saída de Helton Zeferino do cargo, com o pedido de exoneração no dia 30 de abril. Durante o depoimento à CPI, André afirmou que é amigo de Helton e que acredita ter havido injustiça pública contra o ex-secretário

Tags: respiradores