Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

"Helton Zeferino foi injustiçado", avalia André Motta Ribeiro na CPI

Atual secretário da Saúde falou por mais de duas horas aos deputados e defendeu medida de isolamento no Estado
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Florianópolis - SC, 04/06/2020 - 14:14Atualizado em 04/06/2020 - 14:25
Helton Zeferino e André Motta / Divulgação
Helton Zeferino e André Motta / Divulgação

O atual secretário da Saúde, André Motta Ribeiro, afirmou que Helton Zeferino foi injustiçado na repercussão da compra dos respiradores mecânicos junto à Veigamed. A declaração aconteceu na parte final do depoimento do secretário à CPI dos Respiradores na Alesc.

Helton pediu exoneração do cargo de secretário de Saúde no dia 30 de abril. André, antes secretário-adjunto, assumiu a pasta. O atual secretário se disse amigo de Helton e lamentou que procura-se apontar e julgar como culpado alguém no caso da compra dos respiradores.

"Acho que houve injustiça sim. Estamos cometendo erros nesse processo de apontar culpa e dar o veredito. O secretário Helton teve a atitude honrada de se exonerar para não prejudicar os processos da Saúde em um momento grave da nossa história", declarou André.

O atual secretário salientou que a Saúde é feita com lisura. "É uma secretaria feita por pessoas idôneas e competentes. Se houvesse prejuízo da estrutura, é por isso que estou aqui, para tratar de forma técnica com as pessoas, nós teríamos prejuízos graves no futuro", apontou.

André disse que houve erros em processos, mas não quis opinar sobre qual teria sido o motivo que levou à compra de R$ 33 milhões para os 200 respiradores da Veigamed. Compra que teve pedido de rescisão e ressarcimento por parte do Estado no dia 14 de maio.

O secretário defendeu as medidas de isolamento do Estado, quando atacado por deputados sobre as previsões de Covid-19 em Santa Catarina. "Hoje só temos essa tranquilidade pelas medidas tomadas. Estados que assim não o fizeram, tiveram óbitos de pessoas sem acesso ao sistema de saúde. Hoje temos uma aparente tranquilidade de um vírus que ainda não mostrou toda a sua força", avaliou André. 

Tags: respiradores