Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

IPTU pode render R$ 30 milhões a Criciúma

Primeira parcela deve ser paga até o dia 28 de fevereiro
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 08/01/2019 - 08:50Atualizado em 08/01/2019 - 09:28
(foto: Luana Mazzuchello)
(foto: Luana Mazzuchello)

Uma mudança fará com que o IPTU para os criciumenses tenha um valor menor em 2019, comparado ao ano anterior. A situação acontece já que a taxa de lixo será diluída com a cobrança mensal da água. Na cidade são 82 mil cadastros prediais e 17 mil terrenos. Para que a conta seja parcelada, o valor deve ser acima de R$ 100. A expectativa é de que R$ 30 milhões sejam arrecadados.

“Nesse ano novamente não vai ter desconto. O IPTU de Criciúma é relativamente muito baixo em relação a outras cidades de Santa Catarina e Brasil afora. Quando tínhamos a redução, cerca de 30% utilizavam, o que dava uma perda de R$ 2 milhões ao ano”, explicou o secretário da Fazenda de Criciúma, Celito Cardoso.

Algumas situações contribuem para o valor da cobrança, como piscinas. Não existe isenção para deficientes. A primeira parcela deve ser paga até o dia 28 de fevereiro. As emissões já estão disponíveis no site da Prefeitura, informando qual a sua modalidade. “Na maioria das residências vamos ter uma cobrança menor do que R$ 8”, disse o fiscal de tributos, Iago Alexandro Gandolfi.

De acordo com o fiscal de tributos, Luiz Fernando Cascaes, o imposto cobrado no centro é bem mais alto do que em outros bairros. Falou também sobre a decisão de alterar as cobranças de lixo. “Quando a gente mistura IPTU com lixo, a gente está misturando um imposto com uma taxa. O do lixo pode ser utilizado apenas com isso, já o IPTU não tem ligação com nada”, contou.

Tags: iptu 2019