Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Imagem viralizada de cicatriz em Bolsonaro é real

A confirmação foi feita pelo Projeto Comprova, especializado em fact-checking
Arthur Lessa
Por Arthur Lessa Criciúma, SC, 13/09/2018 - 09:01Atualizado em 13/09/2018 - 09:14
(Reprodução Twitter)
(Reprodução Twitter)

A imagem impressionante que circulou pelas redes sociais nos últimos dias anunciada como resultado da cirurgia realizada no candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) após o atentado sofrido no último dia 6, que levantou muita suspeita, em tempos de fake news, é real.

A veracidade da foto, que foi divulgada por perfis como o do senador Magno Malta (PR-ES), foi confirmada pelo Projeto Comprova, que ressalta ainda que a imagem completa, com o rosto de Bolsonaro, também circula pelas redes sociais.

Entre os pontos que levaram à confirmação, estão elementos da foto que combinam com outras imagens feitas de Bolsonaro na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital Israelita Albert Einstein, como o padrão da estampa do avental e da roupa de cama e a disposição dos eletrodos de monitoramento.

Sobre a cicatriz, o Comprova consultou Francisco Duarte, cirurgião-geral do Instituto José Frota (IJF), maior hospital de urgência e emergência do Ceará e um dos maiores do Nordeste, que confirmou que esse é o procedimento praticado levando em consideração o ferimento sofrido por Bolsonaro:

“É mandatório que se abra todo o abdome para expor todas as vísceras que devem ser minuciosamente examinadas, porque não se sabe exatamente o trajeto do objeto [perfurante]. O nome dessa incisão é laparotomia mediana xifo-pubiana. Essa operação permite que as lesões sejam reparadas, identificadas, e que o abdome fique totalmente limpo de todo o conteúdo que possa causar infecção pós-operatória”, afirma Duarte.

Quem também confirmou a veracidade da imagem foi Eduardo Bolsonaro, um dos filhos do candidato, que disse ainda que cada um que tem que avaliar se a atitude de compartilhar a foto seria apelativa.  

“Cada um que faça seu julgamento. O pessoal do Einstein manifestou uma preocupação. Vale para dizer também que não foi coisa pouca. Ele está todo arrebentado lá. Está evoluindo bem, mas não se trata de fake news ou de algo leve que nós estejamos aumento e encenando para gerar comoção pública. Ele quase morreu. Enquanto familiar, não me incomodo, não [com a publicação da foto]. Nossa vida é um livro aberto", disse Eduardo Bolsonaro.

Unidos contra as fake news

Com o slogan "jornalismo colaborativo contra a desinformação", o Comprova é um projeto de fact-checking que reúne jornalistas de 24 diferentes veículos de comunicação brasileiros para descobrir e investigar informações enganosas, inventadas e deliberadamente falsas durante a campanha presidencial de 2018.