Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

“Humildade e a simplicidade são as mães de todas as virtudes”

Fundador da Rede Giassi Supermercados foi o entrevistado do Nomes & Marcas deste sábado
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 02/09/2018 - 13:04

Ele é o fundador e diretor-presidente de uma rede de supermercados renomada no Estado de Santa Catarina, mas suas maiores riquezas são a humildade e a simplicidade. Trabalhador e determinado, aos 85 anos, Zefiro Giassi resolveu investir em uma loja no estilo atacarejo, a primeira da Rede Giassi.

“Quem distribui alimentos, jamais pode se acomodar e sempre tem que estar acompanhando evoluções e mudanças. E este segmento do atacarejo parece que veio para ficar, principalmente nesta época de economia retraída que estamos”, afirmou em entrevista ao Nomes & Marcas desta sábado (1°).

O empreendedor afirma que, independentemente de sua idade, saúde e energia não lhe faltam para entrar em um novo negócio. Ele esclareceu que é importante ter uma equipe fortalecida e confiante. “Sempre é tempo de começar. Ninguém é velho demais para começar algo novo. Velho é se acomodar, é ficar sentado em frente à televisão esperando a morte. Não aconselho ninguém a fazer isso”.

Zefiro costuma acordar cedo, às 6h da manhã, mesmo nos fins de semana. Pela noite faz 40 minutos de exercício na academia de casa. “Eu evito sair na rua. Na rua é bom encontrar amigos, mas pode-se encontrar amigos desagradáveis, ou seja, aqueles que a gente não conhece”, esclareceu.

Na infância, aos 7 anos de idade, Zefiro já trabalhava na agricultura com os pais, mas nunca deixou de estudar. Ele contou que tinha que levantar cedo para poder ir às aulas. “Sempre gostei de trabalhar”, revelou. Aos 18 anos iniciou no magistério, onde ficou por 9 anos. “Esta atividade me deixa muita saudade. Porque educar uma criança pode ser difícil, mas quando se educa com responsabilidade e surte efeito, é muito gratificante”, disse.

Também foi na infância que Zefiro descobriu sua vocação para os negócios. Quando era preciso vender algum produto produzido pela sua família como queijo e ovos, ele era sempre escolhido. Ele sempre teve vontade de abrir seu próprio negócio, mas não tinha apoio dos pais. “Eles eram contrários, porque na época muitos abriam armazéns e bodegas e não conseguiam êxito. Muito pelo contrário, ainda ficavam endividados. Essa era a preocupação do meu pais”, recordou.

Só que, contrariando a vontade dos pais, Zefiro foi audacioso e abriu uma loja de tecidos e ferragens. Depois o segmento foi mudando aos poucos para materiais de construção, bazar e alimentos. Foi no ano de 1970 que abriu o primeiro supermercado em Içara. Ele contou ainda que nunca imaginou que um dia seria dono de uma rede de supermercados como é hoje.

“Meu projeto era não envergonhar os meus pais. Meu propósito era manter na região e manter meus compromissos em dia. O crescimento, que viesse com o tempo, mas nunca fugindo da segurança”.

 

Zefiro costuma visitar suas lojas durante a semana pelo menos uma vez na semana. Ele conta que faz as visitas pode muitas razões: “primeiro que dizem que o ‘olho do dono é que engorda o boi’, mas eu digo diferente. A presença do dono faz sentido. Sempre que há inovação ou existem erros, é o momento de parabenizar os bons trabalhos ou orientá-los para o que não está certo. Duas horas não se pode fazer muita coisa, mas pelo menos dá para se ter uma ideia. Costumo passar em todos os setores, ainda que rapidamente”.

A Rede Giassi de Supermercados tem 15 lojas atualmente. São quase sete mil funcionários. E ele diz que não vai parar por aí. “Nenhum comércio pode parar jamais. Parar significa vender a operação, entendo. Porque estacionar por ali não estaciona. Eu comparo com um avião no ar: ou as turbinas roncam ou caí de ponta cabeça. Assim é o comércio”, esclareceu.

Par finalizar Zefiro deixa uma dica para quem quer empreender: “Todo o tempo é bom para começar, desde que a pessoa saiba o que vai fazer, se programe e se dedique. É muito comum a pessoa abrir um comércio e querer aparecer de forma diferente. Tem que ter humildade, trabalho e persistência. Todo começo exige sacrifício. Nunca deixe de olhar as pessoas com carinho. Elas são seres humanos e como tal devem ser tratados. Ambição e querer ser mais não ajudam ninguém. A humildade e a simplicidade são as mães de todas as virtudes”.