Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Hora de pensar nos reforços

Depois de chegada de Gilson Kleina, Tigre agora pensa em trazer jogadores, especulações já surgem
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 14/03/2019 - 08:30
Foto: Daniel Búrigo/A Tribuna
Foto: Daniel Búrigo/A Tribuna

Com o retorno de Gilson Kleina, o Criciúma cumpriu a segunda parte do roteiro após a saída e Doriva. Veio o diretor executivo de futebol, agora o treinador e a esperança, neste momento, é de reforços. Eles devem acontecer. É o que garante João Carlos Maringá.

“Desde o momento que acertamos, ele (Gilson Kleina) começou a pedir informações do time. Pegou uns quatro jogos para assistir. Tem uma noção do que tem em mãos. Vamos precisar trazer seis ou sete jogadores. Vamos jogar um campeonato longo. É importante ter um grupo de qualidade e com um número razoável de jogadores”, disse Maringá.

Primeiras especulações

Alguns nomes estariam já sendo sondados pela diretoria do Criciúma. São atletas conhecidos do técnico e que podem chegar em breve a Criciúma. Luiz Otávio é um. O zagueiro da Chapecoense vem atuando no Verdão do Oeste, muito por conta da lesões de demais companheiros de equipe.

Luiz Otávio esteve em campo no clássico do último domingo, era titular, mas o jogador é um dos cotados para ser emprestado em breve pela Chape. Seu destino pode ser o Tigre. O atleta tem prestígio com João Carlos Maringá e já trabalhou com Gilson Kleina.

Outro nome cotado é do atacante Vinícius. O jogador foi mais um que teve passagem recente pela Chapecoense. Atuou até o fim do ano passado e teve seu contrato rescindido. Tem propostas de clubes da Ásia, porém, preferência para jogar no Brasil. O atacante teve bastante contato com Kleina. Foi jogador do técnico no Palmeira e também na Chape.

Osman também pode ser mais um a compor o elenco Tricolor na Série B. Outro ex-Chapecoense, ele acertou recentemente um contrato com o Red Bull Brasil para jogar o Campeonato Paulista. Depois, caso não renove, estará à disposição no mercado. Sua posição é meia-atacante.