Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Hora de mudar: maiores fundos de previdência do país pagam abaixo do CDI

Economista destaca que é importante reavaliar o investimento
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC , 02/06/2020 - 13:19Atualizado em 02/06/2020 - 13:20
Foto: iStock
Foto: iStock

Os 10 maiores fundos de previdência do Brasil rendem menos do que o CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Dado a situação e o cenário atual da crise de Covid-19, começa a surgir o questionamento, para o investidor, se não está na hora de trocar o fundo de previdência utilizado - o que, segundo o economista Gustavo Guarnieri, deve ser analisado com atenção.

“Não faz muito sentido ter uma aplicação abaixo do CDI, sendo que ele está tão baixo desse jeito [4,85% em doze meses]. O investidor deveria aproveitar que está em casa e olhar novamente para a sua previdência, porque tem muita gente que utiliza desses fundos”, disse Guarnieri.

O assessor de investimentos da Wise Advisors ressalta que está na hora de tentar buscar um melhor investimento como previdência, buscar alguma que renda significativamente e, principalmente, que fique acima do CDI. O SuperPrev, segundo Guarnieri, é uma e recente opção que surgiu a pouco mais de dois meses.

“No SuperPrev é montado uma carteira de previdência sugerida, que entende que teria melhor diversificação entre risco e retorno. Atualmente, cerca de 20% da carteira é renda fixa, pouco mais de 40% é multimercado, quase 40% é de renda variável e um pouco é de investimentos do exterior”, explicou o economista.

A previdência conta com um valor mínimo de R$ 5 mil para investimentos, com a participação de diversos fundos grandes que, em geral, acabam contando com investimentos de mais de R$ 25 mil. “É importante olhar novamente para os fundos de previdência”, ressaltou.