Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
Eleições 2020

Forquilhinha: Candidatos comentam a pesquisa

Concorrentes repercutem os resultados da segunda pesquisa IPC e Som Maior feita na cidade
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Forquilhinha, SC, 16/09/2020 - 09:39Atualizado em 16/09/2020 - 09:43
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com cenário definido e candidatos postos, a Rádio Som Maior divulgou mais uma pesquisa de Forquilhinha nessa terça-feira, 15. A pesquisa foi realizada pelo IPC. No mesmo dia, os pré-candidatos apresentaram as suas impressões com relação aos números.

Confira também:

Em Forquilhinha, empate técnico entre Lei e Neguinho

Carlos Nola (PSL), que aparece com 2% na estimulada, foi o primeiro a falar. “Desde que começou a pré-campanha, eu junto com o meu pré-candidato a vice e os pré-candidatos a vereadores fizemos diversas visitas a várias lideranças, empresários, agricultores, trabalhadores e a gente ouviu muitas opiniões, falamos do nosso plano político-administrativo para Forquilhinha e esta mudança que o povo tanto almeja. E neste tempo avaliamos com pesquisas internas, fizemos várias e todas elas com crescimento. A gente obteve um bom êxito com o nosso trabalho. Prefiro acreditar no trabalho que a gente fez até agora, nas avaliações internas que a gente tem”, fala.

Felix Hobold (PT), apareceu com 5,3% na pesquisa estimulada, diz entender que a pesquisa aponta o atual momento. “Sobre a pesquisa, entendemos que retrata este momento de pré-campanha é um momento de convenções dos partidos. O quadro começa a se concretizar a partir de quinta, sexta-feira, quando saberemos como serpa a disputa. Percebemos pela pesquisa que está totalmente aberto, com empate técnico e certamente este quadro vai se definindo ao longo da campanha, que é curta, certamente a disputa vai ser acirrada”, cita.

Do Podemos, Juliano Arns surge na pesquisa com 1,3% e que o resultado é natural. “O Podemos é um partido que começou do zero. Um projeto muito singelo. Então nós não temos este imediatismo que as candidaturas tradicionais já postas têm. Estamos na semana que fecham as convenções, mas nós já marcamos posição. Tínhamos o firme propósito de não fazer coligação, não reproduzir velhas práticas. Este número é de momento e entendemos com a oficialização da campanha, os debates, este cenário vai ficar diferente”, acredita.

Prefeito em duas oportunidades, o pré-candidato, Lei Alexandre (PP), surge com 30,5% e se diz satisfeito com a pesquisa. “Estamos satisfeitos com a pesquisa e estamos a 60 dias do pleito, com time agora pronto, com excelentes pré-candidatos, vice também já posicionado, depois do registro das candidaturas, vem os debates. Fui duas vezes prefeito e muita gente conhece o nosso trabalho, da nossa responsabilidade, comprometimento com Forquilhinha. Será uma grande campanha. Conseguiremos levar a mensagem do que pretendemos fazer nos próximos quatro anos caso vençamos a eleição”, comenta.

Com 28,5% Neguinho (PSD) está em empate técnico com Lei Alexandre. Ele cita a ampla coligação. “A pesquisa reflete o atual momento e o crescimento da nossa candidatura. Esta ampla coligação com PSD, PSDB, DEM, Republicanos e Partido dos Trabalhadores, é a união de forças para o crescimento de nossa cidade. Estamos confiantes na vitória. As pessoas estão acreditando na nossa proposta de mudança. No dia 15 de novembro vamos encerrar o ciclo de 20 anos com as mesmas pessoas no poder”, pontua.