Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Em Forquilhinha, Câmara terá 100% de vereadoras em março

Os vereadores homens titulares e suplentes estão se licenciando e abrirão vagas por até 15 dias
Por Denis Luciano Forquilhinha, SC, 27/02/2022 - 14:30 Atualizado em 27/02/2022 - 15:10
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Forquilhinha terá uma Câmara formada 100% por vereadoras ao longo do mês de março. A ação foi anunciada pelo presidente do Legislativo, Célio Elias (PT), a partir de um acordo das cinco bancadas. Dos nove vereadores titulares, duas são mulheres. A estreia da Câmara com plenário 100% feminino será na sessão do próximo dia 7, véspera do Dia Internacional da Mulher.

"Verdade, a sessão será conduzida por nove mulheres, um fato histórico para o Município e para a região. Além de valorizar as mulheres, estamos incentivando que cada vez mais a mulher participe da vida pública e da política", enfatizou Célio Elias.

Célio Elias com a atual vice-presidente da Câmara, vereadora Ivone Minatto, do PSD

As duas mulheres titulares no Legislativo forquilhinhense são Marilda Casagrande (PP) e Ivone Minatto (PSD). As suplentes que assumirão cadeiras estão sendo definidas tanto por PP (que tem três cadeiras) e PSD (que conta com dois vereadores) quanto pelos demais partidos com assentos na Câmara: PDT (duas cadeiras), PT e PL (um vereador cada). "Todos os partidos têm suplentes mulheres. Elas serão chamadas, todos os homens suplentes abrirão mão e teremos nove mulheres naquele período", explicou o presidente

Cada partido e seus vereadores estão definindo o tempo de cedência das vagas. "Eu vou abrir mão por 15 dias. Nos demais partidos as licenças serão de 10 a 15 dias. Então de 10 a 15 dias serão nove mulheres na Câmara", detalhou Célio. "Tem suplentes que fazem parte do Executivo. Ao longo da semana teremos a lista definida", completou.

Como foi em 2020

Forquilhinha teve 35 mulheres candidatas a vereadora em 2020. Somadas, elas fizeram 3.740 votos. Marilda Casagrande foi a mais votada entre elas, sendo a segunda na nominata do PP e a terceira no geral com 777 votos. A segunda mulher eleita, Ivone Minatto foi a segunda do PSD (que elegeu dois) e a sexta no geral com 581 votos.

A terceira mulher mais votada não se elegeu por pouco. Patrícia Floriano fez 375 votos e ficou na primeira suplência do PDT, 92 votos atrás do eleito Marcos Macedo. Os pedetistas têm ainda a segunda suplente Larissa Elias, que fez 207 votos, a sétima suplente Zenaide Topanotti, com 57 votos, e a oitava suplente Tatiane Patrício, que somou 51 votos.

A suplente Larissa Elias, do PDT, já teve oportunidades de assumir

As suplentes do PP, candidatas às vagas na interinidade de março, são a servidora pública Kelly Scussel (quarta suplente, 264 votos), Carini de Souza (psicóloga e servidora pública, sexta suplente, 140 votos), Ivone Locatelli (décima suplente, 40 votos) e Jadna Vitali (décima primeira suplente dos progressistas, 39 votos).

Do PSD, as mulheres suplentes são a chefe da Divisão de Turismo da prefeitura, Thais Figueredo (quinta suplente, 109 votos), Patrícia Figueredo Elias (sétima suplente, 41 votos) e Maria Gorete Deodoro (oitava suplente, 37 votos). O PL tem as suplentes Gabriela Colombo (sexta na lista do partido, 83 votos) e Aline Gava (nona suplente, 30 votos). 

Nena Miranda, do PT, será uma das suplentes que assumirá cadeira em março

No PT, o titular Célio Elias já anunciou que a cadeira será assumida por 15 dias por Nena Miranda, sétima suplente em 2020 com 33 votos. Antes dela aparece Suelen Vieira, sexta suplente com 41 votos, e depois tem Chaiane Fernandes, décima suplente petista com 23 votos.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito