Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

É falsa a informação sobre roubo de coletes da Vigilância Epidemiológica

Imagem que circulou pelas redes sociais atrapalha o trabalho dos agentes de endemias
Por Bruna Borges Criciúma, 10/01/2019 - 18:16Atualizado em 10/01/2019 - 18:18
Reprodução
Reprodução

A Vigilância Epidemiológica de Criciúma divulgou nesta quinta-feira que foram encontrados primeiros focos de mosquito Aedes Aegypti na cidade em 2019. As larvas do transmissor da Dengue e Chikungunya foram localizadas em uma armadilha na Rodoviária.

Logo depois, começou a circular pelas redes sociais uma imagem com a informação de que coletes, crachás e bolsas dos agentes de endemias haviam sido furtados, dando a ideia de que eles seriam utilizados por criminosos para adentrar em residências. 

O supervisor dos agentes de endemias de Criciúma, Robson Teller é enfático ao dizer que essa informação não é verdadeira. “Com essa moda de fake news o pessoal divulga esse tipo de informação, mas nada foi roubado da equipe de Criciúma. Esse tipo de situação atrapalha o nosso trabalho porque as pessoas ficam com medo e acabam não deixando os agentes entrarem nas casas para fazer as vistorias”, comenta.

Para que todos fiquem atentos, o supervisor descreve como estão vestidos os funcionários que fazem o trabalho sério de fiscalização. “Eles estão identificados com crachá padrão da prefeitura, colete com o brasão da prefeitura na frente e escrito ‘Vigilância Epidemiológica – Zoonozes” nas costas. Os agentes fazem as visitas com uma motocicleta Honda Biz plotada com as cores da prefeitura e também usam bolsas de cor marrom claro, também com a logo da prefeitura”, esclarece Teller.