Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Dias contados para o trânsito intenso

Projeto do anel de contorno viário foi apresentado à comunidade e tem o objetivo de desafogar o fluxo de veículos na área central
Por Bruna Borges Cocal do Sul, 14/09/2018 - 07:05
Guilherme Hahn / A Tribuna
Guilherme Hahn / A Tribuna

“Não existe mais horário de pico. Não é oito horas, meio-dia, seis horas da tarde. Aqui hoje é todo horário o movimento. O trânsito está exagerado, não importa a hora que a pessoa passe”. 

É fácil entender a frase do prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin, sobre o trecho da SC-108 que corta a cidade no meio e passa exatamente pelo Centro da cidade. A rodovia é o caminho diário de quem precisa se locomover de Criciúma para Urussanga e o fluxo de veículos é intenso durante todos os dias. 

A opção para desafogar o trânsito no local já foi definida há muitos anos: um anel de contorno viário. Até então, a obra sonhada pelos sulcocalenses segue sem ser realizada, mas na noite de ontem os moradores da cidade voltaram a ter esperanças. 

Reunidos no salão de festas da igreja matriz, eles conheceram o projeto de construção da via em uma consulta pública feita pelo Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra). 

“Há 20 anos foi feito um estudo de viabilidade, naquela época já se esperava que saísse um projeto, mas acabou morrendo. A nossa esperança é de que agora o projeto não morra. Deixar o projeto pronto é o primeiro passo, é um passo muito importante”, declara Magagnin.

“Essa é uma obra necessária em função do trânsito e também por uma questão de segurança, para diminuir o fluxo de caminhões que passam todos os dias aqui pelo centro da cidade”, complementa. 

Projeto ousado

A empresa Iguatemi, de Florianópolis, foi a vencedora da licitação para a realização do projeto que engloba as cidades de Criciúma, Cocal do Sul e Urussanga. 

A ideia é de que a duplicação da rodovia inicie na saída do Anel Viário de Criciúma e siga até metros antes do Posto da Polícia Militar Rodoviária de Cocal do Sul. Nesse local começa a alça do contorno que passará por comunidades mais afastadas da cidade e seguirá até o bairro Rio do Galo. De lá, continua a duplicação da SC-108 até o trevo de Urussanga. 


 

Tags: SC108