Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Criciumenses aproveitam sábado de calor para compras de Natal

Praça Nereu Ramos ficou movimentada na manhã deste sábado. Consumidores também têm se auto presenteado
Vitor Netto
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 14/12/2019 - 13:35Atualizado em 14/12/2019 - 14:02
Fotos: Vitor Netto / 4oito
Fotos: Vitor Netto / 4oito

O calor não foi um empecilho para que os criciumenses fossem às compras na Praça Nereu Ramos na manhã deste sábado, 14. Os termômetros apontavam temperaturas acima dos 30ºC e as lojas cheias de clientes. Amigo secreto, presentes para familiares e amigos e os auto presentes movimentaram o comércio. 

Conforme a presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Criciúma, Andrea Salvalaggio, o movimento e o fluxo de pessoas está superando as expectativas. “Tudo está mais leve. As compras em relação ao ano passado está melhor e esta semana já tem mostrado essa procura maior”, explica. 

Conforme ela, os consumidores estão com uma espécie de ‘consumo reprimido’. “No ano passado as pessoas iam nas lojas e acabavam não comprando, e nesse ano elas estão querendo comprar”, coloca. “Percebemos que quem está na rua está comprando. O número de venda por pessoas vem crescendo”, completa. 

O mesmo sentimento é observado pelo proprietário de uma loja de calçados, Marcelo Frolich. “Está melhor do que o ano passado e na próxima semana vai ser ainda melhor”, coloca. Conforme ele, o horário de comércio estendido é um fator que colabora nas vendas. 

Ato de se auto presentear

De acordo com uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), seis em cada 10 pessoas, ou seja 65%, devem se auto presentear neste ano. Esse dado tem se refletido em Criciúma. 

Segundo Andrea, a procura dos consumidores para presentes para eles próprios tem crescido. “As pessoas tem comprados produtos para si e os filhos também acabam sendo um fator influenciador na hora, pois os eles acabam colaborando na hora da escolha dos presentes ou produto dos pais”, comenta.