Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Contratações retratam novos tempos para a economia

Santa Catarina foi o segundo estado que mais contratou em outubro; Criciúma teve saldo positivo, mas caiu no ranking estadual
Por Bruna Borges Criciúma, SC, 22/11/2018 - 06:15
Guilherme Hahn / A Tribuna
Guilherme Hahn / A Tribuna

O ano de 2018 é mencionado por economistas, empresários, políticos e demais integrantes da sociedade como o período do início da recuperação da economia do país. Apesar de ter vivido eventos como a Copa do Mundo e as Eleições, além da greve dos caminhoneiros, alguns setores já começaram a sentir um aquecimento nos números.

O sentimento de que a crise econômica nacional está cada vez mais se afastando pode ser demonstrado na movimentação em relação a novas contratações tanto na indústria quanto no comércio. A retomada das admissões trabalhistas está exposta nos dados apresentados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. 

Segundo as informações do órgão nacional, o Brasil registrou saldo positivo (admissões menos demissões) de 57.733 empregos em outubro deste ano. Santa Catarina ficou na segunda posição em relação aos estados que mais contrataram no período, perdendo apenas para São Paulo.

Os números do estado catarinense mostram saldo positivo de 9.743 postos de trabalho em outubro de 2018, o que representa crescimento em comparação com o mesmo mês no ano passado, quando o saldo ficou em 8.611. O resultado mais expressivo foi o do setor de comércio (4.049), seguido pelos serviços (3.159) e, em terceira posição, a indústria de transformação (1.770). 

Dados de Criciúma

Para Criciúma os dados do Caged foram piores em relação a setembro, quando a cidade ocupou a terceira posição na geração de empregos em Santa Catarina, com saldo de 350 empregos formais. Ainda assim, em outubro a diferença entre admissões e demissões no município foi de 260 postos de trabalho a mais. 

Com esse resultado, Criciúma caiu para a nona posição em geração de empregos no mês passado no estado. A primeira colocação foi de Joinville (1.431), depois Blumenau (498), Balneário Camboriú (395), Florianópolis (379), Itajaí (348), Brusque (312), Itapema (280) e Lages (262). 

Vagas abertas e expectativa alta

Uma das empresas da região que já nota esse aquecimento da economia é a Librelato Implementos Rodoviários. Segundo o gerente de produção, Rodrigo Corso, a empresa fez 600 novas contratações apenas em 2018 e tem a previsão de preencher 250 novas vagas para 2019.

Para isso, hoje e amanhã a companhia fará um mutirão de seleção de currículos de pessoas interessadas em trabalhar como soldadores, montadores, pintores, operadores de máquinas, entre outras colocações. Hoje a ação será realizada na praça central de Içara, das 8h30min às 11h30min e amanhã, no mesmo horário, ocorre na Praça Nereu Ramos, em Criciúma.

“Estamos, inclusive, fazendo um trabalho junto ao Senai para capacitar pessoas para trabalhar conosco. Montamos uma sala de aula dentro do Senai, onde fazemos o treinamento de pessoal, já que temos uma grande carência de profissionais. Hoje estamos com 64 vagas abertas”, relata Corso.

De acordo com o presidente da Librelato, José Carlos Spricigo, o setor já vem sentindo uma retomada positiva desde o segundo semestre do ano passado e, de forma mais expressiva, um crescimento maior desde agosto de 2018. Para o próximo ano, a perspectiva é ainda melhor. “Estimamos um crescimento de 30% para o ano que vem”, declara Spricigo.