Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Como evitar o golpe do Whatsapp

Coronel Márcio Cabral dá dicas de como se precaver
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 13/08/2020 - 14:47

Todo o cuidado é pouco quando o assunto é internet. E um dos meios mais utilizados por golpistas é o Whatsapp, por isso, todo o cuidado é pouco. Quem dá as dicas para não cair nesse golpe é o Coronel Márcio Cabral, em seu comentário no Programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior, nesta quinta-feira, 13. “Este golpe tem começado ultimamente quando a pessoa faz um cadastro em site de compra e venda. Geralmente como parte do cadastro, a pessoa coloca o seu número de telefone para contato. Vale lembrar que estes sites nada tem a ver com este golpe. O site serve apenas para que o golpista tenha acesso ao seu número de telefone que ele podia conseguir também por outros meios”, fala.

Após ter acesso ao número de celular, o golpista baixa o Whatsapp com o número da vítima em outro smartphone. “Quando ele baixa com o seu número, haverá o pedido de um código que é enviado ao seu celular, celular da vítima. Sabendo que você está vendendo ou comprando algo pela internet, o estelionatário manda uma mensagem para você e pede o código que foi enviado por SMS informando que ele dará continuidade ao negócio que você pretende fazer ao ter se cadastrado no site. Você envia o código para ele. Pronto! Ele passa a usar o seu Whatsapp. Ele pedirá dinheiro emprestado para todos que compõe a sua lista de contatos”, explica.

Cabral alerta ainda aqueles que recebem pedidos de dinheiro. “Se alguém lhe pedir dinheiro ligue para a pessoa que lhe pediu empréstimo. Só não ligue pelo Whatsapp”, salienta.

Duas dicas ainda são dadas pelo Coronel Márcio Cabral para que as pessoas não caíam neste golpe. “Para se precaver faça duas coisas: fique atento a qualquer pedido de código ou informações do seu celular. Não repasse sem saber o destino correto da informação. E ao baixar o Whatsapp, cadastre uma segunda senha confirmando o processo de instalação em duas etapas”, orienta.

Confira o comentário do Coronem Márcio Cabral na íntegra: